Geral

Na Itália, Senado pode votar hoje plano de austeridade

Em meio às incertezas políticas e econômicas, o Senado da Itália examina e pode votar ainda nesta sexta-feira (11) o plano de austeridade elaborado pelo governo. Para a execução das propostas, é necessário que a Câmara dos Deputados também analise e aprove as medidas. A estimativa é que amanhã (12) os deputados italianos discutam o […]

Arquivo Publicado em 11/11/2011, às 13h15

None

Em meio às incertezas políticas e econômicas, o Senado da Itália examina e pode votar ainda nesta sexta-feira (11) o plano de austeridade elaborado pelo governo. Para a execução das propostas, é necessário que a Câmara dos Deputados também analise e aprove as medidas. A estimativa é que amanhã (12) os deputados italianos discutam o assunto. Paralelamente, o país discute o processo de sucessão instaurado a partir da renúncia do primeiro-ministro Silvio Berlusconi.


Os analistas italianos apostam em quatro nomes para a disputa. O senador vitalício italiano Mario Monti, de 68 anos, aparece como um dos candidatos fortes para ocupar o cargo. A designação do substituto de Berlusconi ficará a cargo do presidente da Itália,  Giorgio Napolitano. O substituto comandará o governo de transição, pois em fevereiro de 2012 há eleições no país.


Também está cotado o deputado Giuliano Amato, de 73 anos, que foi primeiro-ministro em duas ocasiões e pertence ao Partido Democrata de Esquerda – o principal da oposição, mas é respeitado também pelos grupos políticos de direita. Como terceiro nome aparece o atual secretário de Estado e candidato à Presidência da República derrotado em 2006, Gianni Letta, de 76 anos.


Porém, para Berlusconi o candidato ideal para sucedê-lo é o jurista Angelino Alfano, de 41 anos. O ex-ministro da Justiça e integrante do Partido do Povo da Liberdade (PDL) – que é o de Berlusconi – ficou conhecido por defender a lei que imuniza juridicamente o primeiro-ministro.


Com informações da emissora pública de rádio da França, RFI, e da agência pública de notícias de Portugal, Lusa

Jornal Midiamax