Geral

Mantega: piora da crise exige fortalecimento do Brasil

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quinta-feira (10) que o agravamento da crise internacional exige o fortalecimento da economia brasileira. Segundo ele, a crise que já afeta os países avançados é de difícil solução. Mantega destacou a dificuldade dos europeus em conseguirem encontrar uma solução para o problema de dívida soberana dos países […]

Arquivo Publicado em 10/11/2011, às 15h35

None

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quinta-feira (10) que o agravamento da crise internacional exige o fortalecimento da economia brasileira. Segundo ele, a crise que já afeta os países avançados é de difícil solução. Mantega destacou a dificuldade dos europeus em conseguirem encontrar uma solução para o problema de dívida soberana dos países e do sistema bancário. O ministro destacou que novos países, como a Itália, estão entrando na crise, o que a torna mais grave.


“Os problemas estão se agravando. Quando falávamos de Grécia, falávamos de periferia. A Itália é um país grande”, destacou. “Acho que vão resolver, mas temos que estar preparados para o baixo crescimento econômico no mundo nos próximos anos”, completou o ministro.


Mantega disse que embora a diretora gerente do FMI (Fundo Monetário Internacional), Christine Lagarde, tenha afirmado que o mundo terá uma década perdida, o Brasil não terá. “Temos condições de neutralizar os resultados dessa crise sobre Brasil. Isso exige trabalho incessante do governo, do Congresso, aprovando leis de interesse do País, e da sociedade como um todo”, afirmou Mantega.


Ele destacou que é preciso manter a situação fiscal sólida porque os países europeus “à beira do precipício têm situação fiscal fraca”. “Isso requer trabalho incessante. Não podemos deixar que novos gastos possam nos ameaçar”, afirmou. Mantega disse que é preciso manter o dinamismo do mercado brasileiro e medidas que impliquem no fortalecimento das empresas brasileiras, para que possam aumentar a sua competitividade e colocar o Brasil numa rota de crescimento econômico sem interrupções.

Jornal Midiamax