Geral

Mais de 40 mulheres de Iguatemi fazem exames em Cascavel no PR

A prefeitura de Iguatemi através da Secretaria municipal de saúde enviou 43 mulheres para a realização de exames de mamografia num dos maiores e melhores centros clínicos de oncologia do Paraná em Cascavel no último dia 21 de novembro. No local, as mulheres realizaram exames de mamografia, inicialmente pelo toque e posteriormente computadorizada para uma […]

Arquivo Publicado em 28/11/2011, às 13h27

None

A prefeitura de Iguatemi através da Secretaria municipal de saúde enviou 43 mulheres para a realização de exames de mamografia num dos maiores e melhores centros clínicos de oncologia do Paraná em Cascavel no último dia 21 de novembro.


No local, as mulheres realizaram exames de mamografia, inicialmente pelo toque e posteriormente computadorizada para uma melhor análise de cada pessoa.


De todas as mulheres que realizaram o exame na sua primeira fase – o toque de mama, somente uma delas teve a constatação de um provável nódulo que foi imediatamente encaminhada para o especialista do CEONC – Centro Especializado em Oncologia de Cascavel.


Elas estavam acompanhadas pela equipe designada pela secretaria de saúde do município para um acompanhamento seguro e mais confortável para as iguatemienses. Acompanharam as mulheres, as funcionárias Maria Hellis – atendente de saúde e a Chrislayne Giovana – Assessora de Gabinete.


Foi oferecido a todas as pessoas que foram encaminhadas àquela cidade, o almoço totalmente gratuito para que nenhuma delas ficasse sem alimentação  durante a viagem.


O câncer de mama é o tipo de câncer que se manifesta com mais freqüência entre as mulheres brasileiras.


A secretária de saúde do município – Ivoni Pelegrinelli destacou que os custos com a prevenção é muito menor em relação ao tratamento, por isso a importância deste trabalho preventivo com todas as mulheres que se enquadram na faixa etária considerada mais perigosa.


A doença:


É mais comum do que o câncer de colo e de útero. A maior incidência ocorre em mulheres entre quarenta e cinqüenta anos, o que não impede que ocorra em mulheres mais novas.


O câncer de mama propriamente dito é um tumor maligno. Isso quer dizer que o câncer de mama é originado por uma multiplicação exagerada e desordenada de células, que formam um tumor. O tumor é chamado de maligno quando suas células têm a capacidade de originar metástases, ou seja, invadir outras células sadias à sua volta. Se estas células chamadas malignas caírem na circulação sangüínea, podem chegar a outras partes do corpo, invadindo outras células sadias e originando novos tumores.


Já os tumores chamados benignos não possuem essa capacidade. Eles possuem um crescimento mais lento, não ultrapassando um certo tamanho, além de não se espalharem por outros órgãos. Também são comuns na região das mamas. Inclusive, a maioria dos nódulos que aparecem nessa região são tumores benignos, como os cistos e os fibroadenomas, por exemplo.


A grande preocupação, portanto, é com os tumores malignos, como o câncer de mama, que crescem rapidamente e sem dor. Deve ser diagnosticado o mais rápido possível para evitar a perda da mama ou mesmo lesões maiores.


O melhor meio para se diagnosticar o câncer de mama é a mamografia, que é capaz de detectar o tumor antes mesmo que ele se torne palpável. Quando o diagnóstico é feito dessa forma, ainda no início da formação do tumor, as chances de cura se tornam muito maiores, descartando a necessidade de retirada da mama para o tratamento. Apesar de ser um método eficaz, a mamografia não descarta o auto-exame e o exame feito pelo ginecologista ou mastologista, já que alguns nódulos, apesar de palpáveis, não são detectados pela mamografia.


Jornal Midiamax