Geral

Lançada a publicação Museus em Números com informações sobre 1,5 mil unidades do país

Com os dados e informações básicas sobre 1,5 mil museus brasileiros, foi lançada hoje (17) a publicação Museus em Números. São dois volumes que trazem o panorama estatístico nacional e internacional do setor de museus e também uma análise sobre a situação do setor nas unidades federativas do Brasil. Os dados do livro correspondem à […]

Arquivo Publicado em 18/11/2011, às 00h01

None

Com os dados e informações básicas sobre 1,5 mil museus brasileiros, foi lançada hoje (17) a publicação Museus em Números. São dois volumes que trazem o panorama estatístico nacional e internacional do setor de museus e também uma análise sobre a situação do setor nas unidades federativas do Brasil.


Os dados do livro correspondem à realidade dos museus brasileiros que responderam ao questionário do Cadastro Nacional de Museus (CNM). Há no CNM mais de 3 mil instituições, mapeadas em todo o país à época da realização da pesquisa, em setembro de 2010.


Na cerimônia de lançamento, os representantes das unidades da Federação foram presenteados com um exemplar do livro e participaram também de uma mesa de debates para analisar os dados da publicação.


“Memória e invenção definem o fazer cultura”, disse o secretário de Cultura do Distrito Federal, Hamilton Pereira, que também falou sobre as metas do governo local para o setor. “Entre as metas que nós estamos trabalhando, está situada uma, que é estabelecer a sintonia entre Brasília, capital do país, e as políticas públicas de cultura da União. Porque nós estamos dez anos atrasados, doze para ser mais preciso. Perdemos esse vínculo de diálogo. Isso não ajuda o país, nem a capital do país”, avaliou o secretário.


A ministra da Cultura, Anna de Hollanda, falou sobre a situação da capital diante do tema. “A capital veio para Brasília, mas os grandes museus estão ainda no Rio. É aqui que iremos ter referência da cultura brasileira e nisso estamos atrasados mesmo”, disse a ministra.


Ela também ressaltou a importância do trabalho do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), entidade vinculada à sua pasta, onde ocorreu a cerimônia de lançamento da publicação. “Temos uma identificação muito forte, a política do Ministério da Cultura e a política do Ibram, porque pensamos em uma política estruturante. A gente não pensa em uma política de eventos. A gente pensa em uma política que vai buscar, que vai fazer levantamentos. Às vezes, as pessoas não se dão conta do trabalho que é fazer um levantamento de museus, de tudo o que eles representam”, observou.


Todos os anos, desde 1977, o Conselho Internacional de Museologia define um tema para celebrar o Dia Internacional de Museus, comemorado em 18 de maio. No Brasil, o Ibram promove a Semana Nacional de Museus desde 2003. Em 2012, na décima edição do evento, o tema será Museus em um Mundo em Transformação, Novos Desafios, Novas Inspirações.

Jornal Midiamax