Geral

Garçons passam por capacitação para “encantar” clientes em Corumbá

“A intenção é encantar o cliente, não mais satisfazê-lo”. Com essa afirmação o consultor da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), Alberoni Leal, resumiu a nova visão de atendimento ao cliente. Ele está em Corumbá ministrando uma oficina dentro da programação do V Festival Gastronômico, que será aberto oficialmente nesta quinta-feira, 10 de novembro. […]

Arquivo Publicado em 10/11/2011, às 00h19

None

“A intenção é encantar o cliente, não mais satisfazê-lo”. Com essa afirmação o consultor da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), Alberoni Leal, resumiu a nova visão de atendimento ao cliente. Ele está em Corumbá ministrando uma oficina dentro da programação do V Festival Gastronômico, que será aberto oficialmente nesta quinta-feira, 10 de novembro.


A oficina é voltada para garçons, garçonetes e atendentes, profissionais que têm contato direto com os clientes, tornando-se assim um elo importante nesta relação comercial. “Eles são o cartão de visitas da casa. Satisfazer é muito básico hoje, a questão é o que posso fazer pra superar as necessidades do meu cliente. É isso que vai fazer com que o cliente seja fiel à empresa”, afirmou. Leal destacou que o cliente traz mais do que retorno financeiro para a empresa, fazendo dele uma peça importante para o aprimoramento do negócio.


“Em primeiro lugar, precisa se entender que o cliente é o patrão, é quem paga as contas, mas é ele quem também vai trazer para a empresa uma visão diferenciada, principalmente, com relação às melhorias constantes. O cliente sempre está buscando o melhor e quem o atende precisa acompanhar esse processo que é contínuo, não pode parar”, observou.


O consultor da Abrasel reforça que por esse motivo o mercado de trabalho do segmento sempre está apresentando novas necessidades e que qualificações devem ser uma constante para esses profissionais, principalmente, ao abordar questões que extrapolam o simples ato de dispor pratos, talheres e refeições numa mesa.


“Desde o atendimento à postura profissional, a questão da comunicação interna, trabalho em equipe, liderança e também uma melhoria na visão dessa relação cliente/funcionário”, elencou Leal sobre tópicos abordados na oficina. Com relação à máxima que “o cliente sempre tem razão”, o consultor faz uma ressalva. “O cliente sempre tem razão desde que não infrinja a lei. Não se pode vender uma bebida alcoólica a menores de idade, não podemos permitir o fumo em locais fechados”, exemplificou.


Para o garçom Ricardo Rosa Noveli, ter um momento para discutir e incorporar novas práticas ao cotidiano laboral é muito importante. “Seria importante se isso fosse bimestralmente, mas não uma ou duas vezes por ano para sempre estar renovando o pessoal para que o atendimento seja qualificado ao cliente”, disse ao falar que mais do que discutir a forma de entregar um pedido ao cliente, a capacitação reforça a ideia de que o serviço em bares e restaurantes precisa ser encarado como um trabalho em equipe.


O consultor Alberoni afirma que, para despertar esse sentimento coletivo, é trabalhada a capacitação em dinâmicas de grupo, além de apresentações de vídeos, explanações e discussões com os profissionais. A capacitação termina nesta quarta-feira, 09 de novembro, e entregará aos participantes um certificado de 16 horas de curso.

Jornal Midiamax