A partir desta segunda-feira (07), os candidatos ao curso de qualificação sócio-profissional do IMCG (Instituto Mirim de Campo Grande) para o ano 2012 já poderão fazer a pré-inscrição online. O novo processo vai gerar mais comodidade aos candidatos, mior prazo de inscrição e agilidade no resultado, pondo um fim na tradicional entrega de senhas que acontece há 29 anos, desde a criação do Instituto, então chamado de Patrulha Mirim. São oferecidas para o próximo ano 1400 vagas para as duas unidades – do centro e do bairro Carandá.

Na semana passada, em entrevista coletiva à imprensa, a diretora do Instituto Mirim, Denise Mandarano lembrou o processo antigo em que os candidatos e seus responsáveis enfrentavam imensas filas para obter a senha. “Isso acabou, o processo do Instituto Mirim vai ser similar ao da matrícula das escolas municipais e poderá ser feito no projeto escola-viva, telecentors, nos Cras de diversos bairros da cidade e nas unidades do próprio Instituto Mirim, caso o candidato não tenha computador com internet”, disse a diretora ao detalhar a comodidade do novo processo. No ano passado, foram 5.800 candidatos inscritos e 3.200 candidatos cadastrados aptos para a seleção.

Os critérios para participar da seleção continuam os mesmos, a diferença é que o próprio sistema não aceitará a finalização da pré-inscrição caso o candidato esteja fora dos requisitos adotados. Para isso, o candidato deve estar na faixa etária entre 14 anos e seis meses a 15 anos e seis meses, escolaridade a partir do 8º ano e ter renda familiar igual ou inferior a três salários mínimos. Os dados do candidato informados incorretamente anularão a inscrição.

Na hora da inscrição é importante que o candidato tenha em mãos a certidão de nascimento, o comprovante de residência (com o nome da rua, número e o CEP). Poderá apresentar também, caso tenha, o RG, a Carteira de Trabalho e o CPF para preenchimento dos dados solicitados no sistema. Para efetuar a pré-inscrição, o candidato deverá acessar o endereço eletrônico www.capital.ms.gov.br/mirim no período de 7 a 21 de novembro.

O sistema criado pelo IMTI (Instituto Municipal de Tecnologia da Informação) é fácil e contribui para a inserção de dados no cadastro. Ao final, será emitido um comprovante de pré-inscrição que vai gerar uma senha e os dados da hora e dia para a entrevista que será feita com o responsável legal e com o candidato.

O Instituto Mirim é uma referência em Campo Grande na inserção no mercado detrabalho. Mais de 15 mil jovens ao longo dos últimos 29 anos passaram pela instituição. Mais de 90% dos estudantes mirins que terminam o curso são inseridos no mercado de trabalho e 70% dos mirins trabalhadores ao encerrar o prazo máximo de permanência no emprego são contratados pela empresa. O Instituto mantém 143 empresas parceiras entre públicas e privadas. “Queremos aumentar o número de empresas particulares parceiras, porque são elas que têm mais condições de manter os mirins no emprego, após o prazo de dois anos”, argumenta.

O jovem Tauan Lopes Campos, 15 anos, participou do antigo processo seletivo e considera o atual muito melhor. “Minha mãe teve que enfrentar fila e agora basta acessar a internet, algo que nós mesmos podemos fazer”, observa. A expectativa do jovem agora é fazer um bom curso, se esforçar para ter muitos conhecimentos e no próximo ano já ter chances de buscar um espaço no mercado de trabalho. Helena Flores Oliver, da mesma idade de Tauan pensa igual. “Temos informática, inglês, a parte prática de escritório, entre outros conhecimentos que fazem a gente ter segurança na hora de buscar um emprego”, disse.

A jovem Thais Campozano, 16 anos, aluna do Instituto Mirim hoje já está no mercado de trabalho. A chance do trabalho surgiu no próprio Instituto onde atua como auxiliar administrativa. “Essa oportunidade é uma experiência muito boa e estou aproveitando ao máximo”, disse Thais.