Geral

Coelho é mais esperto, derrota o Flu no lotado Engenhão e deixa a lanterna

Foi como num desenho animado ou numa fábula de La Fontaine: o mais fraco foi mais esperto e derrotou o mais forte. Neste sábado, no Engenhão, o rápido Coelho, apelido do América-MG, então último colocado no Campeonato Brasileiro, destruiu o sonho do gigante tricolor, o Fluminense, de assumir a liderança, com uma surpreendente vitória de […]

Arquivo Publicado em 13/11/2011, às 00h29

None

Foi como num desenho animado ou numa fábula de La Fontaine: o mais fraco foi mais esperto e derrotou o mais forte. Neste sábado, no Engenhão, o rápido Coelho, apelido do América-MG, então último colocado no Campeonato Brasileiro, destruiu o sonho do gigante tricolor, o Fluminense, de assumir a liderança, com uma surpreendente vitória de 2 a 1. O resultado manteve as esperanças do time mineiro de escapar do rebaixamento, largando a lanterninha após 21 rodadas seguidas, agora com 31 pontos, dois a mais que o Avaí.


Por outro lado, a derrota jogou um balde de água fria na ascensão do time carioca, o melhor do returno. A derrota deixa o Flu em terceiro, com 56 pontos, sob o risco de perder posições neste domingo. Tudo indicava que haveria festa tricolor no Engenhão, todos os jogadores do Fluminense entraram em campo com a camisa 9 em homenagem a Ézio, ex-atacante tricolor que faleceu esta semana. Fred foi além e atuou com a inscrição “Super Ézio” às costas no lugar de seu nome. Mas o artilheiro dos anos 90 não inspirou muito os atuais neste sábado. A próxima partida do Tricolor das Laranjeiras será contra o Grêmio, novamente no Engenhão, e a do América-MG será contra o Botafogo, na Arena do Jacará, em Sete Lagoas (MG).

Jornal Midiamax