Geral

Blitz são intensificadas para coibir criminalidade neste fim de ano

Além de realizar notificações referentes ao trânsito, a fiscalização tem como foco reduzir a criminalidade que, geralmente, aumenta nesta época.

Arquivo Publicado em 20/12/2011, às 21h36

None
1407573230.jpg

Além de realizar notificações referentes ao trânsito, a fiscalização tem como foco reduzir a criminalidade que, geralmente, aumenta nesta época.

O efetivo do 1° Batalhão da Polícia Militar da 3ª Companhia está realizando blitz diuturnamente em vários pontos estratégicos de Campo Grande, com a intenção de combater a criminalidade e violência no trânsito. Nesta terça-feira (20), em menos de duas horas, mais de 29 notificações já foram efetuadas ao longo da avenida Coronel Antonino.


Até o momento, as principais ocorrências neste local foram licenciamento atrasado, falta de habilitação e um desrespeito às ordens de abordagem da Polícia Militar. De acordo com a 1ª Tenente, Fabrícia Flores, a determinação é intensificar a fiscalização, já que nesta época de festividades, geralmente, os índices de crimes aumentam.


“Escolhemos este ponto porque é considerado rota de fuga. Nosso objetivo é encontrar pessoas com mandado de prisão em aberto, portando armas, drogas e veículos ou produtos provindos de furtos. Além disso, a motocicleta é muito utilizada nestas ocorrências”, explicou a Tenente.


Além disso, Fabrícia contou que só nesta terça-feira já foram registrados dois furtos em duas lojas distintas localizadas próximas a um mercado na avenida Mato Grosso. Tanto o casal como o jovem envolvidos nos furtos foram detidos pela Polícia Militar, que foi acionada ao local. A mobilidade do efetivo policial foi rápida, pois segundo ela, eles estão atuando pela cidade toda. Os autores foram encaminhados ao Depac.


Em uma outra blitz realizada nesta tarde, na região central de Campo Grande, foi recuperada uma motocicleta que estava com queixa de furto. Serão feitas outras blitz nesta terça em vários pontos estratégicos da cidade e em alguns bairros de periferia.

Jornal Midiamax