Geral

Autoridade Olímpica passa a ser subordinada ao Ministério do Esporte

No cargo há apenas 15 dias, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, confirmou nesta quinta-feira que a Autoridade Pública Olímpica pertencerá à pasta, e não mais ao Ministério do Planejamento. Segundo Rebelo, a mudança foi uma determinação da presidente Dilma Rousseff. “A decisão me foi comunicada na semana passada, mas só pude torná-la pública depois […]

Arquivo Publicado em 17/11/2011, às 23h47

None

No cargo há apenas 15 dias, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, confirmou nesta quinta-feira que a Autoridade Pública Olímpica pertencerá à pasta, e não mais ao Ministério do Planejamento. Segundo Rebelo, a mudança foi uma determinação da presidente Dilma Rousseff.


“A decisão me foi comunicada na semana passada, mas só pude torná-la pública depois da reunião com o presidente Marcio Fortes. Após um processo de execução de tarefas, seria mais natural que o vínculo viesse para o Ministério do Esporte, o que é também o caso da Copa do Mundo”, disse.


O órgão foi criado no começo do ano e tem a função de coordenar as ações públicas para a Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro. O cargo é desempenhado atualmente por Márcio Fortes, ex-ministro das Cidades do governo Lula. Ele se encontrou com Rebelo, substituto de Orlando Silva, nesta quinta-feira.


Fortes aproveitou a reunião e expôs que apenas 47% das instalações estão disponíveis. E que esse percentual refere-se às obras feitas para os Jogos Pan-Americanos de 2007 e para os Jogos Militares deste ano. Além disso, ressaltou o viés sustentável da infraestrutura a ser erguida.


“Temos de manter isso. É um trabalho que não termina nunca. Se corre muito com as obras, depois fica uma situação complicada, porque temos de preservar”, afirmou.


O orçamento de 2012 da APO é estimado em R$ 80 milhões. Os projetos estão sendo discutidos e o levantamento final será apresentado em março, junto ao COI (Comitê Olímpico Internacional). “Vamos fazer o fechamento, temos de entregar até março, para definir qual é a parceria”, disse Fortes.

Jornal Midiamax