Geral

Arrastador é detido por populares após furtar o 14º carro em Campo Grande

Com 14 ocorrências como arrastador de veículos, Moacir Sanches da Silva, de 22 anos, havia sido preso no mês passado pela mesma prática, porém a justiça concedeu a ele o direito de responder em liberdade.

Arquivo Publicado em 17/10/2011, às 21h40

None
1527658174.jpg

Com 14 ocorrências como arrastador de veículos, Moacir Sanches da Silva, de 22 anos, havia sido preso no mês passado pela mesma prática, porém a justiça concedeu a ele o direito de responder em liberdade.

Moacir Sanches da Silva, de 22 anos, foi detido por volta das 15h desta segunda-feira (17), nas proximidades do ginásio Guanandizão, em Campo Grande, depois de ter abandonado um veículo modelo Fiat Uno que ele furtou e, depois de um acidente de trânsito, abandonou e saiu caminhando normalmente. Nesta segunda, ele chegou ao 14º carro arrastado.

Fazendo uso de uma chave mixa, Moacir abriu o veículo que estava estacionado no bairro Taquarussu. Na pressa de sair do local do delito, o rapaz acabou batendo com o Uno na traseira de uma caminhonete Hilux. Ele desceu e saiu caminhando tranquilamente quando foi abordado por populares que estranharam a atitude dele.

Ao ser questionado, Moacir apontou um simulacro de revólver e saiu correndo. Perseguido, acabou detido na Avenida Ernesto Geisel. Quando policiais militares do Patrulhamento Comunitário do Pelotão União chegaram o arrastador estava detido com algemas de plástico.

A proprietária do Uno, que pediu para ser identificada apenas como Patrícia, foi avisada pela polícia sobre o furto de seu carro. Ela havia deixado o veículo estacionado enquanto trabalhava. “Quando vi meu carro entrei em desespero e logo pensei como iria agora levar e buscar meus filhos na escola”. Ela tem dois meninos com idade de quatro e sete anos.

Patrícia contou à reportagem que o marido vai para o trabalho de moto e ela ficava com o carro para levar as crianças para a escola. O veículo foi comprado usado e parcelado em várias vezes, inclusive o casal conseguiu quitá-lo ha aproximadamente um ano e meio. “Agora não sei o que vou fazer porque não tinha seguro. Tomara que tenha danificado só a parte da lataria e não tenha atingido o motor”, diz a vítima, que teve que voltar pra casa de carona na moto com o esposo.

Com 14 ocorrências como arrastador de veículos, Moacir havia sido preso no mês passado pela mesma prática, porém a justiça concedeu a ele o direito de responder em liberdade. Ele é apontado como comparsa de Alan Panziera Correa, que é bastante conhecido no meio policial por ser arrastador de veículos.

Jornal Midiamax