Geral

Após denúncia sobre venda de casas populares em MS, Emha convoca mutuários

Em meio a escândalos na área de habitação, a Agência Municipal de Habitação de Campo Grande convoca 111 pessoas para esclarecer irregularidades de clausulas contratuais entre as partes. A informação está publicada na edição desta segunda-feira (9) no Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande). Na sexta-feira (6), o assessor parlamentar Celso Roberto Costa denunciou um […]

Arquivo Publicado em 09/05/2011, às 11h11

None
902478130.jpg

Em meio a escândalos na área de habitação, a Agência Municipal de Habitação de Campo Grande convoca 111 pessoas para esclarecer irregularidades de clausulas contratuais entre as partes. A informação está publicada na edição desta segunda-feira (9) no Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande).


Na sexta-feira (6), o assessor parlamentar Celso Roberto Costa denunciou um suposto esquema de favorecimento na distribuição de casas populares que funcionaria no gabinete do vereador Vanderlei Cabeludo (PMDB), na Câmara Municipal de Campo Grande.


Após gravar em vídeo as denúncias e citar até um assessor direto do governador André Puccinelli (PMDB) nas acusações, que chegaram a ser veiculadas na internet, mas foram tiradas do ar.


Celso disse na entrevista, veiculada pelo site UH News, que o gabinete do peemedebista funcionava como uma espécie de balcão de venda de casas populares.

Jornal Midiamax