Após denúncia do de Dourados (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação), a prefeitura de Dourados recuou em sua postura de não contratar mais professores substitutos para o final do ano letivo na Rede Municipal.

A prefeitura tinha dito que, não contrataria mais nenhum educador para colocar no lugar daqueles que, por motivos de saúde, estão afastados das salas de aula. No entanto, nesta quinta-feira (3), o Simted foi ao Ministério Público Estadual e denunciou que alunos ficariam sem professores.

 “A medida inviabilizaria as substituições e, nas entrelinhas, insinuava aos servidores para não pedirem suas licenças para tratar da saúde, por exemplo. A denúncia deu resultado, vamos esperar agora para que a prefeitura responda ao Ministério Público o que respondeu a nós, ou seja, que em havendo necessidade, as substituições acontecerão normalmente”, disse o presidente do Simted, José Carlos Brumatti.

Pagamento

Existem professores contratados na rede que estão sem receber desde agosto. O assunto também foi tratado na reunião e o prefeito informou que pretende fazer o pagamento até o mês de dezembro. A proposta do Simted é para que a prefeitura pague os atrasados em duas parcelas, uma em novembro e outra em dezembro, para que não fiquem restos a pagar para o ano que vem.

Ceim’s

Depois de muito debate e posicionamento contrário dos educadores, o prefeito municipal anunciou na reunião de ontem, ao Simted, que os Ceim’s (Centros de Educação Infantil Municipais) não abrirão em janeiro. Essa medida foi vista pelos educadores reunidos hoje no Simted, como muito positiva, já que ela atende a princípios pedagógicos que deixam os pais e filhos mais próximos, o que auxilia no desenvolvimento da criança e ao mesmo tempo cumpre a legalidade do PCCR (Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações) dos educadores. Legenda: Decisões foram apresentadas hoje em Assembleia Geral