Geral

Ambientalistas denunciam poda irracional de árvores no estacionamento do estádio Douradão

Por determinação do novo diretor-presidente da FUNCED (Fundação Cultural e de Esportes de Dourados), José Antonio Coca do Nascimento, um grupo de operários contratados pela Prefeitura executou hoje (25) a poda das árvores que existiam no estacionamento do Estádio Fredis Saldivar, o “Douradão”. O professor Cláudio Arcanjo de Souza, do curso de Gestão Ambiental da […]

Arquivo Publicado em 25/02/2011, às 19h24

None

Por determinação do novo diretor-presidente da FUNCED (Fundação Cultural e de Esportes de Dourados), José Antonio Coca do Nascimento, um grupo de operários contratados pela Prefeitura executou hoje (25) a poda das árvores que existiam no estacionamento do Estádio Fredis Saldivar, o “Douradão”.

O professor Cláudio Arcanjo de Souza, do curso de Gestão Ambiental da UFGD, passava pela rua Coronel Ponciano no momento em que as árvores eram podadas e ficou estarrecido com a forma usada para eliminar os galhos das frondosas árvores das espécies Fícus e Sibipiruna. Ele registrou o crime ambiental através de fotografias.

“Não vejo justificativa técnica para tal poda, uma vez que neste local não haveria necessidade de efetuar tais remoções”, enfatizou Arcanjo.

O empresário Romem Barleta, membro do Observatório Ambiental de Dourados, afirmou que a poda da forma como foi feita configura o crime e que as fotografias atestando o fato serão encaminhadas ao IMAM (Instituto de Meio Ambiente de Dourados) e ao MPE (Ministério Público Estadual).

Na opinião de Romem, o dinheiro que foi gasto com os operários e com os caminhões que foram usados na poda poderia ser direcionado para outro setor da administração municipal. “Neste momento o Douradão pode ficar em segundo plano”, finalizou o empresário.

Jornal Midiamax