O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), geralmente usado para reajustar contratos de aluguel, voltou a registrar alta em agosto após dois meses de deflação, com os custos no atacado e no varejo voltando para o terreno positivo.

O indicador subiu 0,44% em agosto, depois de cair 0,12% em julho, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV), nesta terça-feira. Em 12 meses, o avanço é de 8%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) avançou 0,57% em agosto, antes variação negativa de 0,22% no mês passado.

O IPA agrícola passou de baixa de 0,84% para elevação de 1,47%. O IPA industrial passou de estabilidade a avanço de 0,25%.

As principais altas individuais de preços no atacado foram de aves, carne bovina, açúcar cristal, suínos e bovinos. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,21% em agosto, frente a queda de 0,13% em julho.

As maiores elevações individuais de preços no varejo foram de limão, aluguel residencial, leite longa vida, plano e seguro saúde e mamão papaia. Os custos do grupo Alimentação passaram de queda de 0,99% em julho para elevação de 0,31% em agosto.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) teve alta de 0,16%, comparado a 0,59% antes.