Geral

Suspeito de executar Eliza já foi acusado de formação de quadrilha

O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, também conhecido como Bola, Paulista ou Neném, é apontado pelos investigadores como o homem que teria executado Eliza Samudio. O suspeito já respondeu a processos por furto, formação de quadrilha e porte ilegal de arma. Em todos os casos ele foi absolvido. Marcos Aparecido respondeu a processo por furto […]

Arquivo Publicado em 09/07/2010, às 17h26

None

O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, também conhecido como Bola, Paulista ou Neném, é apontado pelos investigadores como o homem que teria executado Eliza Samudio. O suspeito já respondeu a processos por furto, formação de quadrilha e porte ilegal de arma. Em todos os casos ele foi absolvido.


Marcos Aparecido respondeu a processo por furto em 1992, ano em que foi expulso da polícia. Entre 1994 e 1996, foi acusado de furto, extorsão e formação de quadrilha. Em novembro de 2004, o ex-policial foi preso em flagrante por porte ilegal de arma.


Moradores da cidade de Vespasiano (MG), os vizinhos da casa de Bola têm medo do ex-policial. Eles dizem que Marcos criou um sistema de segurança clandestina no bairro.


Buscas por Eliza


Nesta sexta-feira (9), a polícia voltou a fazer buscas nas proximidades do sítio alugado por Marcos Aparecido em Esmeraldas (MG), na Região Metropolitana de Belo Horizonte  Eles procuram por  restos mortais de Eliza Samudio que podem ter sido jogados em cisternas que existem na região.


Na quinta-feira (8), o ex-policial foi preso na casa de um amigo e levado para o Departamento de Investigações.


Antes disso, a casa de Marcos havia sido reconhecida como o local do crime pelo menor que prestou depoimento à policia. Segundo o adolescente, Marcos estrangulou Eliza e jogou parte do corpo para os cães que ele treinava da raça rotweiller.

Jornal Midiamax