Geral

Simone Tebet deixa Prefeitura de Três Lagoas com R$ 30 milhões em caixa

Durante a prestação de contas que apresentou ontem na Câmara de Vereadores, a prefeita Simone Tebet (PMDB) informou que deixa nos cofres do município um superávit de R$ 29.513.958,09 e nenhum real em dívidas. Quando assumiu o seu primeiro mandato, em 2005, recebeu a Prefeitura sem nenhum real em caixa e uma dívida de R$ 67 […]

Arquivo Publicado em 31/03/2010, às 21h34

None

Durante a prestação de contas que apresentou ontem na Câmara de Vereadores, a prefeita Simone Tebet (PMDB) informou que deixa nos cofres do município um superávit de R$ 29.513.958,09 e nenhum real em dívidas. Quando assumiu o seu primeiro mandato, em 2005, recebeu a Prefeitura sem nenhum real em caixa e uma dívida de R$ 67 milhões, segundo informou a assessoria da Prefeitura de Três Lagoas.


 No que se refere à arrecadação, a Prefeitura saltou de aproximadamente R$ 74 milhões para uma receita anual de R$ 161.542.678,91, no ano passado. Em relação ao IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) a arrecadação dobrou, passando de R$ 3 milhões para a casa dos R$ 6 milhões.


O incremento acompanhou também os outros impostos, como ITBI, ISS, FPM, e ICMS. Já no tocante ao FPM (Fundo de Participação dos Municípios) a arrecadação passou de R$ 13 milhões, em 2005, para R$ 22 milhões em 2009.


Quanto ao ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias) em 2005, a cidade arrecadava aproximadamente R$ 23 milhões. Em 2009, o número passou para cerca de R$ 48 milhões. o melhor ano foi 2008, com R$ 52 milhões.


 INCREMENTO


O crescimento prossegue em todos os demais setores: O patrimônio de móveis e imóveis, por exemplo, em 2004 era de aproximadamente R$ 7 milhões, passando para R$ 95 milhões e o número de servidores concursados passou de 1.178 para 2.410.


Além de todos os investimentos no setor, a secretaria de Obras, já tem empenhado um total aproximado de R$ 30 milhões para este ano. A prefeita disse que a meta é chegar ao final de 2010 com 50% da cidade asfaltada.


Nos cinco anos foram pavimentados 105,34 km de ruas e construídos 20,84km metros de drenagem. Na Educação, os investimentos saltaram de R$ 989.864,00 para R$ 30.767.240,16 em 2009.


No primeiro trimestre de 2010, já foram investidos no setor R$ 7.224.250,44. A marca da prefeita nesse setor é a do maior número de unidades de ensino construídas: Seis escolas e três creches. Para o setor, a prefeita destacou ainda o fato de ser o único município do Brasil a conceder Hora-Atividade para o especialista em educação.


Os recursos aplicados na Saúde saltaram de R$ 10.690.033,00, em 2004, para R$ 28.723.148,39. O valor Aplicado no primeiro trimestre de 2010 no setor é R$ 5.302.600,00. Na Assistência Social, a evolução dos investimentos foi a seguinte: R$ 5.604.350,67, em 2004, para 12.150.430,88, em 2009.


O crescimento foi de 116.80%. Os destaques do setor foram: Entrega mais de 1.000 Casas Habitacionais e a construção do Crase, que atende mais de três mil alunos. No esporte, houve os investimentos cresceram mais de 400%. Foram de R$ 613.860 em 2004 e 2009 foi fechado com R$ 2.237.650,95.


O maior investimento na pasta do Meio Ambiente foi a construção do aterro sanitário para resíduos sólidos, no total de R$4.621.867,63, enquanto no Agronegócio, foram investidos R$3.167.590,94, de 2005 a 2009. Por fim, a prefeita falou sobre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em que foram investidos 11,1 bilhões com instalação de Industrias de 2005 a 2010.


Nesse período, foram instaladas 12 indústrias e existem outras 19 em fase de instalação, num total de nove mil empregos. Para este ano, os empreendimentos previstos são a SITREL (Siderúrgica Três Lagoas), com Investimento de aproximadamente R$ 180 milhões; Eldorado Papel e Celulose, investimento de aproximadamente R$ 3,5 bilhões e a fábrica de fertilizantes da Petrobras, cujo investimento previsto é R$ 4 bilhões. O Município passou de 162° lugarem2006, para 115° em 2007 e finalmente para 25° em2008.

Jornal Midiamax