Geral

Rapaz diz que matou colega para escapar de assédio sexual

Denner Tavares Donato, 18, se apresentou à polícia na última segunda-feira (6), como autor do assassinato de José Antonio Luis de Amorim, 54, conhecido como “Antonio do Frete”. A vítima foi morta a facadas no último dia 31 de agosto, na rua Ricardo Franco, Vila Sobrinho, em Campo Grande. A vítima ficou praticamente decapitada com a ação […]

Arquivo Publicado em 10/09/2010, às 17h33

None

Denner Tavares Donato, 18, se apresentou à polícia na última segunda-feira (6), como autor do assassinato de José Antonio Luis de Amorim, 54, conhecido como “Antonio do Frete”. A vítima foi morta a facadas no último dia 31 de agosto, na rua Ricardo Franco, Vila Sobrinho, em Campo Grande.

A vítima ficou praticamente decapitada com a ação do autor. Os dois moravam juntos e a polícia acredita que eles tinham um relacionamento. 

Segundo Denner, após completar 18 anos, Antonio passou a assediá-lo para que mantivesse relações sexuais. O jovem alega que sempre evitou qualquer relação sexual com a vítima.

Ainda de acordo com o autor, após alugar um quarto em outro local, ele foi até a casa, para fazer a sua mudança no dia 31 de agosto às 08h30min.

Por causa da mudança, “Antonio do Frete”, teria trancado o portão para que o jovem não saísse. Com isso Denner pegou uma faca de cozinha e o atacou, quase decepando o pescoço da vítima.

“Após fugir do flagrante”, Denner apresentou-se com advogado na última segunda-feira (6) e assumiu a autoria do crime, que segundo ele não teve comparsa.

De acordo com a polícia os dois realmente tinham um relacionamento sexual e por isso Denner estaria extorquindo dinheiro da vítima. Como “Antonio do Frete”, estaria passando por dificuldades financeiras (não dando mais dinheiro), o autor acabou por cometer o crime.

Jornal Midiamax