Geral

PF e CGU vão investigar denúncias de tráfico de influência

A Polícia Federal e a Controladoria Geral da União (CGU) decidiram nesta terça-feira (14) investigar as denúncias de tráfico de influência que envolvem Israel Guerra, filho da ministra da Casa Civil, Erenice Guerra. Israel é suspeito de ajudar, mediante pagamento de propina, a transportadora MTA Linhas Aéreas a renovar licença na Agência Nacional de Aviação […]

Arquivo Publicado em 15/09/2010, às 01h15

None

A Polícia Federal e a Controladoria Geral da União (CGU) decidiram nesta terça-feira (14) investigar as denúncias de tráfico de influência que envolvem Israel Guerra, filho da ministra da Casa Civil, Erenice Guerra.


Israel é suspeito de ajudar, mediante pagamento de propina, a transportadora MTA Linhas Aéreas a renovar licença na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Com a licença, a empresa teria conseguido firmar contrato de R$ 59 milhões com os Correios.


Na noite desta terça (24), Erenice divulgou nota dizendo que ela mesma pediu que PF e CGU investiguem o caso, denunciado pela revista ‘Veja’ no último final de semana. Sem citar o nome do candidato da oposição à Presidência, José Serra (PSDB), Erenice afirmou ainda que trata-se de “impressionante e indisfarçável campanha de difamação (…) em favor de um candidato aético e já derrotado”.


O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), afirmou que Erenice tenta “fazer campanha política”.


Em Brasília, durante assinatura de termo de compromisso com o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), a candidata do governo à Presidência, Dilma Rousseff (PT), afirmou que não se sente atingida pelas denúncias .“Não me sinto atingida. É mais um factoide”, afirmou a candidata.

Jornal Midiamax