Geral

Para Marquinhos, oposição negociou mal projeto do Detran

Contrário ao reajuste de taxas do Detran-MS (Departamento de Trânsito) de Mato Grosso do Sul, o deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB) discordou de acordo feito pela bancada do PT que garantiu a votação da proposta. Os petistas aceitaram colocar a proposta em votação depois que foi acatada uma emenda que manteve inalterado em 2,5 Uferms […]

Arquivo Publicado em 16/12/2010, às 19h23

None

Contrário ao reajuste de taxas do Detran-MS (Departamento de Trânsito) de Mato Grosso do Sul, o deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB) discordou de acordo feito pela bancada do PT que garantiu a votação da proposta. Os petistas aceitaram colocar a proposta em votação depois que foi acatada uma emenda que manteve inalterado em 2,5 Uferms (aproximadamente R$ 37,00) o valor da taxa de vistoria de veículos. Ocorre que outros serviços da lista tiveram os reajustes mantidos.


“O PT negociou mal. Não poderíamos aceitar qualquer reajuste na tabela do Detran. Não é porque congelamos a taxa de vistoria que temos de permitir outros reajustes. A relacração, por exemplo, está passando de 0,5 Uferms para 1,5 Uferms, ou seja, aumento de 200%”, disse.


Mas, na avaliação de Duarte, a oposição fez um bom acordo porque a vistoria é um dos serviços mais procurados. Já no caso de relacração e de outros serviços que estão sendo reajustados a procura é menor. “Com a emenda que barrou o reajuste da taxa de vistoria, estamos impedindo que R$ 6 milhões saiam do bolso do consumidor para o Detran”, disse. O governo propunha que a taxa de vistoria subisse para 3,5 Uferms.


Marquinhos Trad votou contra a proposta, mas o projeto acabou sendo aprovado pela maioria e agora vai segue para sanção do governador André Puccinelli (PMDB).


A sessão de hoje foi a última da Assembleia neste ano. Os deputados só retornam no dia 1 de fevereiro para iniciar uma nova legislatura.

Jornal Midiamax