Geral

Palmeiras faz treino leve antes de partida sem importância

Eram 20 minutos além do horário previsto para o treino –10 horas– quando os jogadores palmeirenses entraram em um dos campos do CT do clube na Barra Funda. Iniciavam a última preparação antes de enfrentar o Mirassol. Posicionaram-se em roda. Risos na cara da maioria dos atletas, a bola corria de pé em pé enquanto […]

Arquivo Publicado em 27/03/2010, às 13h04

None

Eram 20 minutos além do horário previsto para o treino –10 horas– quando os jogadores palmeirenses entraram em um dos campos do CT do clube na Barra Funda. Iniciavam a última preparação antes de enfrentar o Mirassol.


Posicionaram-se em roda. Risos na cara da maioria dos atletas, a bola corria de pé em pé enquanto eles contavam os toques do bobinho. A brincadeira durou 20 minutos.


A próxima atividade foi um treino físico de dez minutos, seguido por uma atividade de simulação de ataque, com direito a paradas para tomar isotônico e água. Alguns atletas jogavam futevôlei no campo ao lado. Um rachão encerrou a manhã palmeirense, véspera do jogo com o Mirassol pelo Paulista.


Praticamente eliminado do Estadual após o empate por 2 a 2 com o Rio Branco, quarta-feira, o elenco do Palmeiras adota agora um ritmo leve de treinos. Por conta da chuva, não pôde treinar no campo quinta. Ontem, quase só houve atividades relaxantes. Nada de treinos táticos ou coletivos.


Faz parte da estratégia do técnico Antônio Calos, embora ele reconheça “as chances remotas” de classificação às semifinais do Paulista.


“Haverá três ou quatro semanas para isso [treinos para acertar equipe] após o Paulista. Vai ter tempo para ajustar as coisas”, explicou o treinador. “Matematicamente, temos chance de 2% a 3% e temos que lutar.”


Restando três rodadas para o final, o time alviverde está a cinco pontos do G4 do Paulista, na décima posição –os quatro melhores avançam às semifinais.


Antônio Carlos vê necessidade de melhorar a marcação na frente. E aposta na chegada de mais um centroavante para inscrevê-lo na Copa do Brasil –o time prossegue no torneio que dá vaga na Libertadores.


Sem opções, vai escalar Vinícius, 16, no ataque, ao lado de Robert, contra o Mirassol. Edinho substituirá Danilo, desgastado, na zaga. E o meia Ivo, o suspenso Diego Souza.


Fora as questões técnicas, o técnico palmeirense vê na falta de “concentração” da equipe contra times pequenos seu maior problema.


PALMEIRAS
Marcos; Eduardo, Léo, Danilo e Armero; Pierre, Márcio Araújo, Cleiton Xavier e Lincoln; Robert e Vinícius.
Técnico: Antônio Carlos.


MIRASSOL
Renê; Ânderson Luís, Dininho, Douglas e Ânderson Paim; Erick, Thiago Alencar, Eliseu e Éder; Lins e Pablo Escobar.
Técnico: Luís Carlos Goiano


Local: estádio Parque Antarctica, em São Paulo
Horário: 16h
Juiz: Flavio Guerra

Jornal Midiamax