Nelsinho assina decreto de emergência e na quarta viaja a Brasília

Pela manhã, o prefeito havia dito que o decreto só sairia após levantamento completo da situação, e não havia prazo para isso acontecer; horas depois mudou de ideia
| 02/03/2010
- 00:06
Nelsinho assina decreto de emergência e na quarta viaja a Brasília

Pela manhã, o prefeito havia dito que o decreto só sairia após levantamento completo da situação, e não havia prazo para isso acontecer; horas depois mudou de ideia

O prefeito (PMDB) já assinou o decreto declarando Campo Grande em situação de emergência, em decorrência das chuvas fortes que caíram no sábado (27) à tarde e causaram estragos em vários pontos. Pela manhã, o prefeito havia dito que o decreto só seria assinado após levantamento completo da situação. Mas parece ter mudado de ideia.

Pelo twitter, o prefeito comunica que já baixou a medida e que na quarta-feira viaja a Brasília para tentar liberar recursos federais a fim de reparar os danos. Por ora a previsão é de que sejam necessários R$ 11 milhões. “Boa tarde. Acabei de voltar da Rua Ricardo Brandão e assinei o decreto de Situação de Emergência. Na quarta-feira levo p/ Brasília”, escreveu o prefeito.

A precipitação acumulou 88 milímetros em apenas 80 minutos, no fim da tarde de sábado. O córrego Prosa transbordou, carros foram arrastados, parte do viaduto sobre a rua Ricardo Brandão desabou, lama e entulho cobriram várias ruas.  

Acompanhado de quase todos os deputados estaduais de dois dos três senadores, o prefeito desabafou. “Acredito em Deus. Ele não coloca em nossos ombros nenhum fardo que a gente não consiga suportar. Este é um momento de união. Temos apoio de todas as bancadas e do governo do Estado de Mato Grosso do Sul. Nosso objetivo é restabelecer o mais rápido possível a normalidade.”

O prefeito tranquilizou a população informando que duas equipes estão trabalhando para recuperar a cidade o mais rápido possível. “Uma equipe está no centro da cidade e outra nos bairros. Estamos trabalhando para restabelecer as vias de transporte coletivo. Nós também mantemos uma equipe trabalhando permanentemente na confluência da Rua Ceará com a Ricardo Brandão”, informou.

Últimas notícias