Geral

Moradores de Corumbá reclamam na Sanesul de água escura nas torneiras

Os moradores da área central de Corumbá foram surpreendidos ao abrirem as torneiras de casa nos últimos dois dias: parecia que o rio Paraguai jorrava pela tubulação. A cor da água que corria pelos canos, assemelhava-se à água barrenta e suja do rio. Com esse aspecto parecia que a água não tinha sido tratada antes […]

Arquivo Publicado em 16/12/2010, às 15h33

None

Os moradores da área central de Corumbá foram surpreendidos ao abrirem as torneiras de casa nos últimos dois dias: parecia que o rio Paraguai jorrava pela tubulação. A cor da água que corria pelos canos, assemelhava-se à água barrenta e suja do rio. Com esse aspecto parecia que a água não tinha sido tratada antes de ser enviada para a rede de distribuição.


A doméstica Cristiane da Silva, 32 anos, disse ter levado um grande susto ao abrir a torneira para lavar roupas em seu serviço. “À tarde eu separei as roupas e quando fui encher o tanque, me assustei, pois uma água escura, com muita sujeira encheu o tanque. Ela não parava de sair, ficou assim por um bom tempo, então, desisti de lavar e fui verificar nas outras torneiras da casa e era a mesma situação. É uma situação complicada, pois como vou saber se mesmo depois desta água ter parado de sair escura é apropriada para os serviços? Ficamos sem confiança em usar a água, é lamentável”, afirmou.


Cristiane disse que pensou em várias situações para explicar o motivo pelo qual a água estaria com aquela coloração e cheia de detritos. “Como em todas as torneiras a água saía escura, fiquei nervosa, pensei que tivesse algo de errado com a tubulação, cheguei até a pensar que tivesse algum bicho morto dentro da caixa d’água e que estivesse em decomposição. Fiquei preocupada, ainda mais porque meu serviço ficou atrasado, não fiz nada com a água suja, pois tem crianças na casa e isso pode prejudicá-las”, contou.


No apartamento onde Eliete dos Santos trabalha, a situação foi a mesma, porém, ela se esforçou para procurar uma torneira que não saísse água suja. “Todas as torneiras da casa estavam com a mesma água. Percebi que a água estava suja quando fui lavar o banheiro e veio uma água imunda pelo sanitário, estava com lodo, muita sujeira. Pensei que algum cano estivesse estourado. Olhei todas as torneiras e percebi que todas estavam do mesmo jeito, fiquei tentando até que achei uma com água limpa e assim terminei meu serviço, mas isso foi na terça-feira (14), e hoje (quarta-feira), a situação continuava a mesma, só que em apenas algumas torneiras. Agora, fico receosa de usar a água, sempre que abrir uma torneira, vou ter que verificar como estão as condições de uso, pois caso contrário, atraso meu serviço”, lamentou.


A reportagem do jornal corumbaense Diarioonline entrou em contato com o supervisor operacional da Sanesul de Corumbá, Gregório Curvo Neto. Ele informou que o motivo para a água estar suja, é devido a um vazamento que ocorreu na terça-feira, 14 de dezembro, nas tubulações das ruas Frei Mariano e Delamare no Centro de Corumbá, foi resolvido no mesmo dia.


“A tubulação dessas ruas sofreu um vazamento e isto pode ter feito com que terra entrasse nas tubulações. Nesse caso, oriento para que as pessoas entrem em contato com a Sanesul pelo telefone 0800 67 6010 e solicite uma equipe de assistência. Eles realizarão uma descarga nas tubulações, é um serviço de limpeza para retirar toda a sujeira provocada pelo acidente. Em princípio, oriento que deixem as torneiras abertas até a água voltar à normalidade. Calculo que isso não deva durar mais que três minutos e que não utilizem a água enquanto ela estiver com a coloração escura”, concluiu.

Jornal Midiamax