Geral

‘Minha irmã é inocente’, diz cunhada de goleiro Bruno

“Minha irmã é inocente e o tempo vai provar isso. Espero que ela possa voltar logo para casa”, foi dessa maneira que Lidiane Rodrigues, 26 anos, falou sobre a prisão de Dayane, ocorrida nesta quarta-feira (7), por suspeita de envolvimento no desaparecimento de Eliza Samudio, há cerca de um mês. Lidiane mora na mesma casa […]

Arquivo Publicado em 11/07/2010, às 19h28

None

“Minha irmã é inocente e o tempo vai provar isso. Espero que ela possa voltar logo para casa”, foi dessa maneira que Lidiane Rodrigues, 26 anos, falou sobre a prisão de Dayane, ocorrida nesta quarta-feira (7), por suspeita de envolvimento no desaparecimento de Eliza Samudio, há cerca de um mês. Lidiane mora na mesma casa onde o jogador Bruno passou parte da infância.

Além de Dayane, que está recolhida no Complexo Penitenciário Estevão Pinto, foram presas seis pessoas suspeitas de envolvimento no caso, nesta semana. Todos foram levados para a Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem (MG).

Um outro suspeito foi está no Centro de Remanejamento de Presos São Cristovão (Ceresp) e um adolescente foi apreendido. O depoimento dele é considerado pela polícia como peça chave na investigação.

A mulher do goleiro Bruno foi presa em casa, nesta quarta-feir, em Belo Horizonte, segundo o advogado Ércio Quaresma. Ela já foi ouvida, em 25 de junho, pela polícia sobre o desaparecimento de Eliza Samudio, que teve um relacionamento com o jogador no ano passado e tentava provar na Justiça a paternidade do filho de 4 meses, que seria de Bruno.

Segundo a delegada Alessandra Wilker, Dayane foi autuada por subtração de incapaz. No primeiro depoimento à polícia, ela teria dito que Eliza teria abandonado o bebê. A criança foi encontrada pela polícia na casa de desconhecidos e foi entregue aos familiares de Eliza.

“Coloco minha mão no fogo por minha irmã, mas não posso fazer o mesmo pelos outros. Tenho certeza que ela não tem envolvimento com esse caso. Só estou esperando a poeira baixar para procurar por ela. Quero muito saber como ela está”, disse Lidiane, enquanto abraçava os dois filhos.

Jornal Midiamax