Geral

Jovem que deixou outro em estado vegetativo é condenado a 9 anos de prisão

Foi submetido a julgamento nesta quinta-feira (08), na 1ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, o servente de pedreiro D. B. da S. um dos acusados de tentativa de homídio de um jovem, no Bairro Canguru, em fevereiro do ano passado. O réu foi condenado a 9 anos e 4 meses de reclusão em […]

Arquivo Publicado em 08/07/2010, às 19h28

None

Foi submetido a julgamento nesta quinta-feira (08), na 1ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, o servente de pedreiro D. B. da S. um dos acusados de tentativa de homídio de um jovem, no Bairro Canguru, em fevereiro do ano passado.


O réu foi condenado a 9 anos e 4 meses de reclusão em regime inicialmente fechado, pela prática do crime de tentativa de homicídio qualificado, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Segundo os autos, no dia 13 de fevereiro de 2009, por volta da 1 hora da manhã, no Bairro Canguru em Campo Grande, os denunciados D. B. da S. e C. H. da S. R., juntamente com o adolescente A. A. do N., desferiram diversos chutes, socos e coronhadas contra C. J. T. F., cujos ferimentos quase o levaram a morte. Hoje o rapaz agredido vive em estado vegetativo.


A acusação argumentou ainda que os jovens teriam corrompido o menor, à época com 14 anos, induzindo-o à prática da infração penal. A sessão do Tribunal do Júri foi presidida pelo juiz Carlos Alberto Garcete o qual aceitou o pedido da defesa de desmembrar o julgamento. O acusado C. H. da S. R. será levado a Júri Popular no dia 12 de julho, às 8 horas.

Jornal Midiamax