Geral

Frio esquenta o turismo das serras de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul

A forte massa de ar polar vinda da Argentina, que atingiu o Paraná, Santa Catarina e o Rio Grande do Sul, nesta semana, provocando queda brusca de temperatura, esquentou o turismo nos últimos dias, principalmente nas regiões serranas. E a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é que o frio continue neste fim de […]

Arquivo Publicado em 17/07/2010, às 20h46

None

A forte massa de ar polar vinda da Argentina, que atingiu o Paraná, Santa Catarina e o Rio Grande do Sul, nesta semana, provocando queda brusca de temperatura, esquentou o turismo nos últimos dias, principalmente nas regiões serranas. E a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é que o frio continue neste fim de semana, ainda que haja possibilidade da temperatura mínima aumentar um pouco nas próximas horas.

O tempo permanece nublado, com pancadas de chuva e trovoadas nos três estados. O Inmet alerta para a possibilidade de chuva forte no oeste, meio-oeste e planalto sul de Santa Catarina.

Segundo o meteorologista Cléo Kuhn, do 8º Distrito do Inmet em Porto Alegre, as mínimas hoje (17) foram registradas em São Joaquim (SC) – onde fez 0 grau Celsius (ºC) – e em Jaguarão (RS), na fronteira com Uruguai – onde foi registrada a temperatura de 0,7 ºC. Segundo Kuhn, essa média de temperatura deve permanecer nos próximos seis dias.

Em Gramado (RS), os termômetros vão oscilar entre 1 °C e 11 °C hoje. Terceiro destino mais visitado do Brasil, Gramado está com seus 146 hotéis e pousadas lotados. “Normalmente, recebemos, todos os anos, no mês de julho, uma média de 300 mil pessoas. Junho, julho e agosto recebem essa média de turistas que querem sentir o frio serrano, ficar na expectativa de ver neve. E nós temos uma ótima infraestrutura que permite tudo isso”, disse à Agência Brasil o secretário municipal de Turismo, Gilberto Tomasini.

Jornal Midiamax