Geral

Eleições 2010: Segundo turno registra maior percentual de abstenções desde 1989

Com 99,70% dos votos apurados, a abstenção no segundo turno da eleição presidencial deste ano chega a 21,47%, maior índice registrado desde 1989, quando o Brasil voltou a eleger seu governante de forma direta, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em 2006, quando Luiz Inácio Lula da Silva (PT) derrotou o tucano Geraldo Alckmin, 18,99% […]

Arquivo Publicado em 01/11/2010, às 01h10

None

Com 99,70% dos votos apurados, a abstenção no segundo turno da eleição presidencial deste ano chega a 21,47%, maior índice registrado desde 1989, quando o Brasil voltou a eleger seu governante de forma direta, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).


Em 2006, quando Luiz Inácio Lula da Silva (PT) derrotou o tucano Geraldo Alckmin, 18,99% dos eleitores não compareceram para votar no segundo turno. Em 2002, quando Lula venceu José Serra (PSDB), o segundo turno teve 20,46% de abstenções.


Em 1989, ano em que Fernando Collor derrotou Lula no segundo turno, o índice de abstenções no país ficou em 14,40%.


Estados


Em São Paulo, com 99,99% dos votos apurados, o temor de que houvesse uma abstenção elevada por causa do feriadão não se concretizou. Ela está em 19,15%, abaixo do percentual registrado em todo país. No entanto é maior do que no primeiro turno (15,37%).


Nos estados do Sudeste, o maior percentual de abstenções ocorreu no Rio Janeiro, onde 21,03% não compareceram. No Espírito Santo, ficou em 20,93%. Em Minas Gerais, com 99,98% dos votos apurados, ela está em 20,98%.


O maior percentual de abstenções registrada na eleição presidencial nos estados foi no Maranhão. Com 99,86% dos votos apurados, 29,52% não compareceram. Depois aparece o Acre. Com 97,32% da apuração concluída, o índice está em 28,18%.

Jornal Midiamax