Geral

Dourados recebeu R$ 222 milhões do Ministério da Saúde nos três anos que CPI quer investigar

O município de Dourados recebeu pouco mais de R$ 222 milhões do Ministério da Saúde durante os anos de 2007, 2008 e 2009. Este é período que deverá ser investigado pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) criada ontem à noite na Câmara de Vereadores para investigar o sistema público de saúde. Os valores repassados pelo […]

Arquivo Publicado em 23/03/2010, às 18h48

None

O município de Dourados recebeu pouco mais de R$ 222 milhões do Ministério da Saúde durante os anos de 2007, 2008 e 2009.


Este é período que deverá ser investigado pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) criada ontem à noite na Câmara de Vereadores para investigar o sistema público de saúde.


Os valores repassados pelo Governo Federal ao município estão disponíveis no Portal da Transparência. A CPI inicialmente seria criada apenas para investigar as ações desenvolvidas pela prefeitura de Dourados a partir de 2009 quando começou a administração do prefeito Ari Artuzi (PDT).


Para ser criada a CPI necessitaria de mais três assinaturas. Os vereadores Délia Razuk (PMDB), Gino Ferreira (DEM) e Marcelo Barros (DEM) assinaram o requerimento de autoria do vereador Dirceu Longhi (PT) que aceitou incluir a investigação nos anos 2007 e 2008 quando a Prefeitura era comandada por Laerte Tetila (PT).


Em 2007 o município de Dourados recebeu do Ministério da Saúde R$ 69.308.021,23. No ano seguinte o repasse para a saúde teve uma pequena redução e ficou em R$ 69.301.273,99. Já no primeiro ano da administração de Ari Artuzi, em 2009, o Ministério da Saúde repassou para Dourados a quantia de R$ 84.268.129,14.


O vereador Dirceu Longhi afirmou que a CPI terá a missão de investigar tudo o que aconteceu de errado no sistema de saúde pública em Dourados de janeiro de 2007 até a presente data incluindo as administrações de Tetila e Artuzi.


Longhi disse que serão investigas as falhas nos contratos de profissionais e nos processos licitatórios além de levantamento sobre a falta de medicamentos nos postos de saúde, e aspectos que envolvem o funcionamento dos postos de saúde e dos hospitais da Vida e da Mulher.

Jornal Midiamax