Geral

Corumbá: Festival do Moinho Cultural apresenta a orquestra barroca boliviana

A Orquestra Barroca de Santiago de Chiquitos, da Bolívia, é a atração desta sexta-feira do Festival Cabeceiras, promovido pelo Moinho Cultural Sul-Americano em comemoração ao quinto ano de atividades da escola de arte fundada em 2005, no porto geral de Corumbá. A apresentação de gala será às 20h, na Casa Vasquez & Filhos, um dos […]

Arquivo Publicado em 10/09/2010, às 16h44

None

A Orquestra Barroca de Santiago de Chiquitos, da Bolívia, é a atração desta sexta-feira do Festival Cabeceiras, promovido pelo Moinho Cultural Sul-Americano em comemoração ao quinto ano de atividades da escola de arte fundada em 2005, no porto geral de Corumbá. A apresentação de gala será às 20h, na Casa Vasquez & Filhos, um dos principais símbolos do conjunto arquitetônico da cidade tombado em 1992.


O Moinho Cultural Sul-Americano é um projeto social que ensina música e dança a mais de 300 crianças e adolescentes brasileiros e bolivianos, com gestão da Ong Instituto Homem Pantaneiro (IHP). A escola funciona no antigo prédio do Moinho Mato-Grossense e tem a parceria da Vale, patrocínio das empresas J. Macedo e Eletrobrás e apoio cultural da Andorinha e Refrigerantes Corumbaense.


O Festival Cabeceiras, iniciado no dia 3 de setembro, é um dos maiores eventos culturais já realizados em Corumbá. Conta com a participação de alunos e professores do Moinho Cultural e convidados, totalizando 73 apresentações, até 7 de novembro. O nome do festival é uma reflexão sobre o nascedouro dos rios, como o Paraguai, e riachos, buscando instigar a pesquisa nas escolas sobre o tema.


Diretora artística do Moinho, Márcia Rolon explica que o objetivo do festival é atingir o público alvo – crianças e adolescentes – com apresentações culturais gratuitas em Corumbá, Ladário e nas cidades bolivianas situadas na fronteira, Puerto Quijarro e Puerto Suarez. São espetáculos em palcos abertos, nas escolas, igrejas e praças. A apresentação oficial será no dia 20 deste mês, em comemoração ao aniversário de Corumbá.


Cartola inspira


Neste dia, será lançado o Grupo de Cordas MPB, formado pelos alunos da escola e com a participação especial da cantora Junia Rabelo, professora de musicalização do Moinho. A apresentação no pátio da escola terá repertório de Cartola, com coreografia interpretada pelos professores de dança da escola. No segundo ato, apresentação da Orquestra Vale Música e da Companhia de Dança Juvenil – uma 2ª versão do Moinho In Concert de 2009.


A cantora Junia passou por um treinamento vocal intensivo com profissionais do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e os alunos de instrumentos de cordas recebem mensalmente, para aprimorar os arranjos musicais, a consultoria de Noemi Uzeda, da Orquestra Sinfônica Brasileira, e do maestro, arranjador e compositor Leonardo Sá, hoje fazendo parte da equipe de profissionais do Moinho.


Arte no santuário


A Orquestra Barroca de Santiago de Chiquitos, formada por jovens e fundada em 2004, incluindo um coral, faz ainda três apresentações dentro do festival.


Amanhã (sábado), às 9h30, no pátio do Moinho, e às 18h, na Igreja Nossa Senhora das Mercedes, em Puerto Suarez. No domingo, às 18h, fará concerto durante a missa na Igreja Nossa Senhora Auxiliadora, centro de Corumbá.


As comemorações do Moinho iniciaram-se em agosto, com apresentações de grupos de cordas na Igreja Nossa Senhora Auxiliadora, aos domingos, denominadas de “Arte no Santuário”, e encerram-se em dezembro, com o Moinho In Concert. O festival terá ainda a participação especial da Orquestra de Santa Cruz de La Sierra, na Casa Vasquez e na Igreja Nossa Senhora Auxiliadora, dia 7 de novembro.

Jornal Midiamax