Geral

Cooperativa de MS vai vender carne diretamente ao varejo

No início de 2011 uma cooperativa de pecuaristas de Campo Grande começará a vender carne bovina diretamente ao varejo. A ideia é agregar valor à produção, industrializando a matéria-prima e reduzindo a dependência da empresa frigorífica, o que aumentará as margens do produtor. Segundo o presidente do Sindicato Rural de Campo Grande, José Lemos Monteiro, […]

Arquivo Publicado em 17/10/2010, às 14h44

None

No início de 2011 uma cooperativa de pecuaristas de Campo Grande começará a vender carne bovina diretamente ao varejo. A ideia é agregar valor à produção, industrializando a matéria-prima e reduzindo a dependência da empresa frigorífica, o que aumentará as margens do produtor.


Segundo o presidente do Sindicato Rural de Campo Grande, José Lemos Monteiro, a cooperativa bovina terá inicialmente a participação de 20 pecuaristas da região, que inclui cidades como Maracaju e Pantanal. O volume inicial previsto de venda será de 4 mil a 5 mil animais/ano, com um mínimo de 200 animais/ano por produtor e negócios regulares de cinco a seis vezes por ano.


O abate dos bois será realizado em um frigorífico prestador de serviço a ser eleito pela cooperativa e o custo dessa operação será absorvido pela própria cooperativa.


“Até o final do ano teremos toda a papelada pronta para começar a operar em 2011. Queremos funcionar como prestadores de serviço e queremos vender para o varejo – especialmente em casas de carnes próprias – assim como a JBS-Friboi está fazendo”, explicou Monteiro.


De acordo com estudos preliminares do Sindicato Rural, o produtor vende seu produto normalmente abaixo do custo de produção, enquanto a indústria trabalha com margem bruta de 15% a 20% e o varejo, de 80% a 120%.


“A lucratividade real da indústria e do varejo ainda é desconhecida, mas tenho certeza que a média dos pecuaristas brasileiros está operando sem margem de lucro”, ressaltou o executivo.

Jornal Midiamax