Geral

Conselho Municipal quer saber destino de R$ 800 mil do Fundo de Meio Ambiente em Dourados

Nem mesmo a criação de uma Secretaria Municipal de Meio Ambiente foi suficiente para diminuir os problemas relacionados ao meio ambiente em Dourados. O presidente do COMDAM (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente) Cesar Scheid quer saber o que o prefeito Ari Artuzi (PDT) está fazendo com o dinheiro arrecadado pelo Fundo Municipal do […]

Arquivo Publicado em 13/07/2010, às 11h36

None

Nem mesmo a criação de uma Secretaria Municipal de Meio Ambiente foi suficiente para diminuir os problemas relacionados ao meio ambiente em Dourados.


O presidente do COMDAM (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente) Cesar Scheid quer saber o que o prefeito Ari Artuzi (PDT) está fazendo com o dinheiro arrecadado pelo Fundo Municipal do Meio Ambiente administrado do IMAM (Instituto de Meio Ambiente de Dourados).


No início do ano o Fundo tinha R$ 800 mil em caixa, resultado de taxas de licenças e multas aplicadas em quem cometeu crimes ambientais. O COMDAM alega que o prefeito deixou de realizar vários investimentos apesar de o dinheiro ter sido liberado.


Scheide afirmou que R$ 380 mil do Fundo foram solicitados pela Prefeitura para ações no antigo lixão da cidade através do PRAD (Plano de Recuperação de Áreas Degradadas). O presidente do COMDAM disse que apesar de liberados os recursos não foram utilizados para a compra de veiculo para a Guarda Municipal Ambiental, para a aquisição de armas e uniformes e também para a realização da Semana do meio Ambiente.


Cesar Scheide denunciou também que a Prefeitura não criou os Ecopontos e a coleta seletiva de lixo. “As questões ambientais em Dourados não são levadas a sério pela Prefeitura de Dourados”, denunciou o presidente do Conselho.


O Secretário de Governo da Prefeitura de Dourados, Eleandro Passaia elogiou a atuação do COMDAM na preocupação em fiscalizar a utilização do dinheiro público. “Teremos o maior prazer que explicar para os ambientalistas e para a imprensa onde estão sendo aplicados cada centavo do meio ambiente”, finalizou Passaia.

Jornal Midiamax