Geral

Um dos acusados pela morte de Tim Lopes pode ter se suicidado

A Polícia Civil do Rio suspeita que o traficante André da Cruz Barbosa, o André Capeta, 22 anos, se suicidou. O laudo preliminar do Instituto Médico Legal (IML) afirma que foram encontrados sinais de pólvora na cabeça, indicando que o tiro teria sido disparado de perto, com a mão esquerda e de baixo para cima. […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

A Polícia Civil do Rio suspeita que o traficante André da Cruz Barbosa, o André Capeta, 22 anos, se suicidou. O laudo preliminar do Instituto Médico Legal (IML) afirma que foram encontrados sinais de pólvora na cabeça, indicando que o tiro teria sido disparado de perto, com a mão esquerda e de baixo para cima. Policiais agora tentarão saber com a família do traficante se ele era canhoto. André Capeta era um dos acusados da morte do jornalista Tim Lopes.

À tarde, o cabo bombeiro Luiz Gustavo Euzébio, que socorreu André Capeta, foi indiciado por falsa identidade e favorecimento pessoal na 22ª DP, depois de prestar depoimento por cerca de dez horas. O chefe de Polícia Civil, Zaqueu Teixeira, afirmou ter sido descoberto que ele é pai de uma namorada do traficante.

A autuação por identidade falsa ocorreu por Euzébio ter internado o traficante com um nome falso no Hospital Getúlio Vargas, na Penha, zona norte do Rio, após passar pela Clínica Balbino, em Olaria. Só graças a uma denúncia a Polícia Civil descobriu de quem se tratava. A clínica divulgou nota hoje à tarde, afirmando que um carro com seis ocupantes armados deu cobertura a André Capeta na chegada ao local.

O bombeiro alega, porém, que foi obrigado por traficantes a socorrer André Capeta por volta das 4h de hoje, próximo a um ponto de ônibus da favela da Vila Cruzeiro. Ele teria sido proibido de usar o telefone de emergência da polícia e obrigado a levar o traficante até a clínica.

Jornal Midiamax