Geral

Paraguai reconquista certificado de área livre da aftosa

O Paraguai conseguiu reconquistar ontem o certificado de área de febre aftosa, com vacinação, na Organização Internacional de Epizootias (OIE). O país foi reconhecido pela primeira vez pela entidade em 1996. Três anos depois, tentou o certificado de área livre, sem vacinação, e foi obrigado a voltar a vacinar o rebanho devido ao surgimento de […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

O Paraguai conseguiu reconquistar ontem o certificado de área de febre aftosa, com vacinação, na Organização Internacional de Epizootias (OIE). O país foi reconhecido pela primeira vez pela entidade em 1996. Três anos depois, tentou o certificado de área livre, sem vacinação, e foi obrigado a voltar a vacinar o rebanho devido ao surgimento de focos da doença.

A condição de área livre de aftosa é colocada em dúvida pela imprensa paraguaia e até por autoridades sanitárias de Mato Grosso do Sul. Em sua edição de ontem o jornal ABC Color lembra que no período em que o governo tentava o certificado de área livre, sem vacinação, detectou e publicou denúncias de casos de febre aftosa em várias fazendas do departamento de Canindeyú, localizado próximo ao Mato Grosso do Sul. As informações são da edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Jornal Midiamax