Geral

Na festa do penta quem comemora é o Paraguai

Cafu ergueu a taça Fifa no centro do gramado, repetindo o gesto na Copa do Mundo

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

Cafu ergueu a taça Fifa no centro do gramado, repetindo o gesto na Copa do Mundo

O amistoso pela conquista do pentacampeonato da seleção brasileira teve quase todos os ingredientes de uma festa de verdade: o Castelão estava cheio, em lindo dia de sol em Fortaleza, e 21 jogadores que ganharam o título estavam presentes.

Só esqueceram de combinar com o Paraguai, que jogou com mais seriedade e venceu por 1 a 0, gol de Cuevas, aos 27 minutos do primeiro tempo.

Antes do jogo, o capitão Cafu ergueu a taça Fifa no centro do gramado, repetindo o gesto após a vitória sobre a Alemanha em Yokohama, no Japão.

A partida foi, teoricamente, a última de Luiz Felipe Scolari no comando da equipe. O treinador disse que vai descansar até o fim do ano, mas já deu a entender que pode retornar se receber um convite em 2003.

Apenas três campeões não atuaram: o zagueiro Lúcio e o meia Juninho, que lesionados foram cortados, e o também zagueiro Roque Júnior, que se apresentou na terça-feira com uma lesão no ombro.

O Brasil começou em ritmo lento, com apenas Kléberson e Ronaldinho Gaúcho mostrando vontade. Mas quem se destacou mesmo foi o paraguaio Cuevas, que deu três bons chutes: dois defendidos por Marcos e outro que cabou no fundo da rede brasileira. Ronaldinho jogou apenas 33 minutos e, visivelmente fora de forma, nada fez.

A seleção voltou com apenas três titulares na etapa final: os dois zagueiros, Edmílson e Anderson Polga, e o meia Kléberson. Com mais vontade, mas esbarrando na forte marcação paraguaia e nas jogadas improdutivas de Denílson, o time não conseguiu chegar ao empate. Até fez um gol, aos 37, mas Edílson estava impedido.

Jornal Midiamax