Geral

MP deve suspender o embargo à Distribuidora Aurora em 10 dias

O Ministério Público, a Polícia Militar Ambiental e a empresa Comércio e Representações Bornholdt – Distribuidora de Produtos Aurora entraram em um acordo sobre o embargo ocorrido no último dia 29. Para os órgãos públicos, o estabelecimento estaria degradando o córrego Bálsamo. Hoje, a empresa embargada procurou o MP e a Polícia Ambiental, alegando desconhecer […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

O Ministério Público, a Polícia Militar Ambiental e a empresa Comércio e Representações Bornholdt – Distribuidora de Produtos Aurora entraram em um acordo sobre o embargo ocorrido no último dia 29. Para os órgãos públicos, o estabelecimento estaria degradando o córrego Bálsamo.

Hoje, a empresa embargada procurou o MP e a Polícia Ambiental, alegando desconhecer o motivo da paralisação das obras. A decisão tomada é de que, no prazo de 30 dias, parte do aterro deve ser retirada. Para a avaliação técnica, a estrutura de sustentação teria passado do limite.

Então o Programa de Recuperação da Área Degradada (PRAD) deve começar imediatamente. De acordo com o engenheiro responsável pela execução do projeto, Vagner Dagoberto, em 10 dias, o problema estará resolvido.

Jornal Midiamax