Geral

Incra retoma oito lotes comercializados ilegalmente em Itaquiraí

A ordem da Justiça Federal de Dourados já foi dada para que haja a desocupação das reservas legais dos assentamentos Santa Rosa e Guaçu, no município de Itaquiraí. Segundo o comandante do quartel da polícia Militar de Naviraí, major Joel Martins, será necessário reforçar o efetivo, com mais 50 homens, a ser recrutados na sua […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

A ordem da Justiça Federal de Dourados já foi dada para que haja a desocupação das reservas legais dos assentamentos Santa Rosa e Guaçu, no município de Itaquiraí. Segundo o comandante do quartel da polícia Militar de Naviraí, major Joel Martins, será necessário reforçar o efetivo, com mais 50 homens, a ser recrutados na sua própria jurisdição. Nas duas reservas há mais de 30 famílias excedentes dos cadastros do MST e da Fetagri, que não foram assentadas em Itaquiraí.

Ontem o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), juntamente com a PM e a Policia Federal, concluiu a operação de retomada de oito lotes dos assentamentos que foram comercializados no assentamentos Santa Rosa e Guaçu, município de Itaquiraí.

O Incra move mais de 250 processos na Justiça para retomar lotes comercializados ilegalmente em assentamentos no Estado de Mato Grosso do Sul. Só na região de Itaquiraí, segundo o procurador do órgão federal, Antônio Augusto de Barros, há 134 casos de lotes comercializados, que deverão ser retomados a medida que sejam expedidos os mandados judiciais. As infrormações são do SulNews.

Jornal Midiamax