O Campeonato Estadual teve os finalistas definidos neste domingo (7), com as classificações de Operário e Dourados para a disputa do título. Porém, os dois finalistas estão garantidos na Copa do Brasil 2025 e disputam, além do título, o direito de representar o Mato Grosso do Sul na Série D do Campeonato Brasileiro e na Copa Verde.

Os confrontos finais acontecem nos dias 14, em Dourados, e 21, em Campo Grande. O regulamento do Campeonato Sul-Mato-Grossense cita apenas o campeão garantido na Copa do Brasil, o que acabou gerando dúvida sobre a vaga para o segundo colocado.

De acordo com o vice-presidente da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS) e coordenador de competições, Marco Tavares, a designação de vagas para a competição nacional pela CBF esclarece a questão.

“Quando elaboramos o regulamento do Campeonato Estadual Série A, em novembro de 2023 para o campeonato de 2024, não tínhamos ainda a publicação do regulamento Geral da Copa do Brasil. Por isso, apenas garantimos a vaga do campeão. Com a publicação por parte da CBF do regulamento, agora podemos afirmar que as duas vagas vão para Operário FC e Dourados AC, finalistas e garantidos na competição nacional”, afirma o dirigente.

Tavares explica que a disputa mesmo será para as demais competições que o Mato Grosso do Sul tem apenas uma vaga reservada. “Para a Série D do Campeonato Brasileiro e para Copa Verde, a vaga sul-mato-grossense é destinada ao campeão estadual. Caso do Costa Rica, por exemplo, campeão em 2023 e que neste ano disputa essas duas competições”, completa.

Com as vagas na Copa do Brasil, Operário e DAC garantem, pelo menos, a cota de participação da primeira fase, de aproximadamente R$ 785 mil. Se avançarem, recebem mais R$ 945 mil pela segunda fase. Os valores são os praticados na edição deste ano e podem ser atualizado para 2025.