Com um futebol eficiente, o Internacional não teve dificuldades para vencer por 3 a 1 o Brasil de Pelotas, nesta quarta-feira, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), pela oitava rodada do Campeonato Gaúcho. Como prêmio para seu bonito futebol, o Colorado se tornou o primeiro classificado, de forma matemática, para a segunda fase – quartas de – que vai reunir os oito melhores do turno único.

Com 19 pontos, o Internacional lidera e abriu dois pontos de vantagem sobre o rival , com 17, e que mais cedo empatou sem gols com o Ypiranga, em Erechim. Melhorou também seu saldo de gols, liderando a disputa com 10, contra sete do Grêmio e oito do Juventude, terceiro colocado, com 14. Apesar da derrota, o Brasil é quarto colocado, com 10 pontos.

Marcando sob pressão desde os primeiros minutos de jogo, o Internacional foi abrindo o caminho pra uma merecida e fácil vitória. O primeiro gol ainda contou com a ajuda de um adversário, porque Gabriel Biteco tentou cortar o cruzamento de Bustos para Enner Valencia e mandou a bola contra suas próprias redes, abrindo o placar aos oito minutos.

O gol deu confiança ao Colorado e assustou o visitante. O segundo saiu aos 16, quando Alan Patrick virou o lado e Enner Valencia saltou para completar de chapa. O terceiro também foi trabalhado. Da intermediária, Bruno Henrique fez o levantamento pra Wanderson, quase na linha de fundo. Ele fez o passe para trás para o chute de Alario: 3 a 0, aos 36.

No segundo tempo, o Brasil voltou disposto a não sofrer mais gol, na tentativa de evitar uma goleada que pudesse tirar o moral do time para o restante da competição. Ficou mais trás, melhorou a marcação e desistiu destacar, mesmo de armar contra-ataques.

Com o jogo sob controle, o Internacional manteve seu belo toque de bola, até criou chances para ampliar, mas as perdeu. Nem fez tanta questão de forçar muito o adversário, mas preocupado em administrar a vitória. Como diminuiu demais o ritmo, o Internacional levou um gol aos 39 minutos quando Vini Charopem bateu da linha de fundo, o goleiro Anthoni deu rebote e Marcinho completou. Ficou nisso.

No final de semana, já pela nona rodada, o Internacional volta ao interior, desta vez para enfrentar o Novo Hamburgo, domingo, às 20 horas. No mesmo dia, porém, a partir das 16 horas, o Brasil vai tentar a reabilitação em Pelotas diante do São José.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 3 X 1 BRASIL

INTERNACIONAL – Anthoni; Bustos (Lucca), Vitão, Mercado e Renê; Aránguiz (Gabriel), Bruno Henrique (Rômulo) e Alan Patrick; Wanderson (Hyoran), Enner Valencia e Alario (Maurício). Técnico: Eduardo Coudet.

BRASIL – Gabriel Oliveira; Gabriel Biteco (Danilo), Zé Pedro (Adriel), Bruno Reis e Jefinho; Anderson Recife, Yander (Vini Charopem), Maicky e Marcinho; Robinho e JP Bardales (Jhonas). Técnico: Fabiano Daitx.

GOLS – Gabriel Biteco, contra, aos oito, Enner Valencia, aos 16 e Alario, aos 36 minutos do primeiro tempo. Marcinho, aos 39 do segundo.

CARTÕES AMARELOS – Bruno Henrique (Internacional). Bruno Reis, Marcinho e Jhonas (Brasil).

ÁRBITRO – Jonathan Pinheiro

RENDA – R$ 281.951,00

PÚBLICO – 21.187 torcedores

LOCAL – Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).