Dominante sim. Efetivo, nem tanto. Esse foi o resumo da vitória de 2 a 0 do Flamengo sobre o Palestino, nesta quarta-feira, no Maracanã, em partida válida pela segunda rodada do Grupo E da Libertadores.

Em sua estreia como mandante nesta fase classificatória, o time rubro-negro, pelo menos, cumpriu o objetivo traçado: o de dormir na liderança da chave. O resultado deixa os cariocas na primeira colocação com quatro pontos e um jogo a mais. Já o Palestino se mantém na lanterna sem nenhum ponto conquistado em duas partidas Nesta quinta, Bolívar (três pontos) e Millonários (um ponto) completam a rodada.

Os dois times voltam a jogar pela terceira rodada da competição nos dias 24 e 25 de abril. O Flamengo vai ser o primeiro a entrar em campo e visita o Bolívar no estádio Hernando Siles, na altitude de La Paz. Já o Palestino, do Chile, recebe o Millonarios.

O duelo no Maracanã apresentou dois times com propostas bem distintas. Enquanto o Flamengo atuou praticamente com todos os jogadores no campo do adversário, o Palestino entrou só para se defender.

Diante da forte retranca, a equipe carioca buscou duas alternativas. A movimentação dos homens de frente para confundir a marcação e também as investidas pelos lados do campo.

Aos poucos, as chances foram aparecendo. Léo Pereira, Everton Cebolinha, Ayrton Lucas e Arrascaeta incomodaram o goleiro Rigamonti. O gol passou a ser uma questão de tempo. E aos 20 minutos, em bela jogada de Pedro, o marcador foi inaugurado.

Cebolinha achou Ayrton Lucas livre na área. Ele arriscou o chute, a bola bateu na zaga, e ficou pingando na direção de Pedro. O camisa nove deu um chapéu no goleiro e, de cabeça, fez 1 a 0.

Em ritmo de treino, o rubro-negro seguiu tocando a bola e usando a velocidade de Everton Cebolinha pelo lado esquerdo para chegar ao segundo gol. Quando conseguia encaixar algum contra-ataque, o Palestino logo era dominado pelos defensores do Flamengo. Na única oportunidade que teve com o centroavante Véjar, Rossi, bem posicionado, fez a defesa.

A superioridade flamenguista, no entanto, não foi repassada para o placar. A vantagem mínima se estendeu até o final do primeiro tempo. Melhor em campo, o goleiro Rigamonti foi o grande responsável após duas grandes defesas em cabeçadas de Pedro e Léo Ortiz já no final da etapa inicial.

O segundo tempo voltou com surpresas. Principalmente pelo lado dos visitantes. As entradas de Carrasco e Palacio tornaram o time chileno mais agressivo. E em duas oportunidades, Rossi foi obrigado a trabalhar para não ser vazado.

A manutenção do 1 a 0, tornou o duelo dramático, ainda mais com o Palestino se lançando ao ataque. Recuado para explorar os contragolpes, o Flamengo passou a viver das jogadas de Everton Cebolinha pela esquerda.

Impaciente, a torcida pediu a entrada de Bruno Henrique e foi atendida pelo técnico Tite que deslocou Cebolinha para a direita e optou por um ataque com dois pontas abertos. Aos 31, Pedro até estufou a rede, mas o lance foi invalidado por impedimento.

Sem conseguir chegar ao segundo gol, veio o momento de segurar o resultado. Tite sacou Cebolinha, seu atacante mais perigoso, e Arrascaeta, principal homem de criação, para colocar Vitor Hugo e Lorran.

O sofrimento, no entanto, deu espaço para o alívio em um escanteio no primeiro pau. Léo Ortiz fechou na pequena área, se antecipou à marcação e, com um leve toque, fez Flamengo 2 a 0, aos 39 minutos, sacramentando uma vitória que dá tranquilidade ao elenco para enfrentar a altitude de La Paz na terceira rodada

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 2 X 0 PALESTINO-CHI

FLAMENGO – Rossi; Varela (Viña), Léo Ortiz, Léo Pereira e Ayrton Lucas; Erick Pulgar, De la Cruz (Allan) e Arrascaeta; Luiz Araújo (Bruno Henrique), Pedro e Everton Cebolinha (Vitor Hugo). Técnico: Tite.

PALESTINO – Rigamonti; Benjamin Rojas, Ceza, Cristian Suárez e Zuniga; Liñares, Dávila (Cornejo), Abrigo (Chamorro)e Véjar (Palacio); Benítez (Carrasco) e Gonzalo Sosa (Marabel). Técnico: Pablo Sánchez.

GOL – Pedro, aos 20 minutos do primeiro tempo. Léo Ortiz, aos 39 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Erick Pulgar e De la Cruz (Flamengo); Liñares, Benjamin Rojas, Ceza e Cornejo (Palestino).

ÁRBITRO – Facundo Tello (ARG).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro(RJ).