Fernando Diniz não é mais o técnico da seleção brasileira. O treinador foi demitido do cargo nesta sexta-feira (5). A decisão foi tomada por Ednaldo Rodrigues, um dia após ser reconduzido ao cargo de presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), por meio de decisão liminar do STF (Superior Tribunal Federal).

Em seu retorno à CBF, o dirigente decidiu encerrar imediatamente a passagem de Diniz. No planejamento inicial, o treinador ainda comandaria a Seleção nos dois amistosos de março, contra Inglaterra e Espanha. Mas isso não vai acontecer.

A passagem de Fernando Diniz pela seleção brasileira durou seis jogos, todos pelas eliminatórias para a de 2026: vitórias sobre e Peru, empate com a Venezuela, derrotas para Uruguai, Colômbia e Argentina.

Diniz foi contratado para dirigir a seleção brasileira por um ano. O plano de Ednaldo Rodrigues era que o técnico do ficasse até a chagada de Carlo Ancelotti, em junho de 2024. Mas o italiano acabou renovando com o Real Madrid.

As duas partidas marcarão a estreia do futuro treinador da Seleção. O preferido de Ednaldo para substituir Diniz é o atual técnico do São Paulo, Dorival Júnior.