Em um clássico bastante disputado, mas fraco tecnicamente, e empataram sem gols, nesta quarta-feira, no Maracanã, no , em duelo válido pela oitava rodada da taça Guanabara, a primeira fase do Campeonato Carioca. Com o resultado, o Fluminense soma 18 pontos na primeira colocação, enquanto o Vasco permanEce em quinto lugar, com 13 pontos.

O Fluminense começou a partida na tentativa de impor o seu estilo de toque de bola, mas o Vasco se impôs no e equilibrou a disputa, que se concentrou no meio de campo.

Com isso foram poucos os momentos de emoção para o público presente ao Maracanã. Aos 17 minutos, após escanteio, Thiago Santos subiu alto para cabecear para o chão. Léo fez boa defesa.

O troco do Vasco ocorreu dez minutos depois, também em uma jogada de bola parada. Payet cobrou falta pela direita, Léo surgiu sozinho diante de Fábio, mas acertou o travessão.

Apesar da igualdade nas oportunidades de gol, o Vasco tinha mais presença no campo de ataque, em busca de todas as bolas. O Fluminense, sem inspiração, viu seu artilheiro Cano várias vezes em seu campo de defesa atrás da bola, que não chegava no ataque

O Fluminense aumentou a velocidade na troca de passes e passou a ficar mais no campo ofensivo. Lé Jardim impediu mais uma vez o gol tricolor aos 42 minutos, após finalização de Arias.

Em três minutos de segundo tempo, o Vasco conseguiu um contra-ataque e uma roubada de bola. Ambos os lances com David. No primeiro, o atacante fez o gol, mas estava impedido. No segundo, demorou para finalizar e foi travado por André.

Depois dos sustos, o Fluminense retomou seu bom toque de bola e empurrou o Vasco para seu campo defesa. Marcelo e Renato Augusto tiveram chance de finalização, mas foram mal.

A partir dos 20 minutos, uma forte chuça acirrou os ânimos dentro de campo. Após quatro cartões amarelos, um de cada lado, Thiago Santos e Medel foram expulsos. Todas as punições foram dadas antes de uma cobrança de falta por causa de agarrões dentro da área do Fluminense.

A partir daí, o jogo ficou muito catimbado pelos jogadores, que passaram a reclamar da arbitragem em todos os lances. Foram oito cartões amarelos, dois vermelhos, além da expulsão do técnico Fernando Diniz.

Aos 38 minutos, Payet bateu falta e a bola bateu na barreira. O Fluminense reclamou bola na mão de cano, mas o VAR mandou o jogo seguir sem a marcação de pênalti.

Os deZ minutos de acréscimos foram intensamente disputados, com vantagem para o Vasco. Aos 48, Galdames cabeceou, após cruzamento de Payet, e a bola passou perto da trave direita de Fábio. Vergetti chegou a marcar um gol, mas o lance foi impugnado com falta do atacante.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 0 X 0 VASCO

FLUMINENSE – Fábio; Guga, Thiago Santos, Felipe Melo (Lima) e Marcelo (Diogo Barbosa); André, Martinelli (Felipe Andrade), Arias, Ganso (Douglas Costa) e Renato Augusto (Antônio Carlos); Cano. Técnico Fernando Diniz.

VASCO – Léo Jardim; João Victor, Medel e Léo; Paulo Henrique (Robert Rojas), Zé Gabriel (Adson), Galdames, Payet (Rossi) e Lucas Piton; David (Mateus Carvalho) e Vegetti. Técnico: Ramón Diaz.

CARTÃO AMARELO – Zé Gabriel, Felipe Melo, Arias, Vegetti, Ganso, João Victor, André e Payet.

CARTÃO VERMELHO – Thiago Santos e Medel

ÁRBITRO – Bruno Mota Correia.

RENDA E PÚBLICO – Não divulgados.

LOCAL – Maracanã, no (RJ).