O craque português esteve no centro de uma cena polêmica neste domingo, na vitória do Al-Nassr sobre o Al-Shabab por 3 a 2, pela 21ª rodada do Campeonato Saudita. Após o apito final, o jogador de 39 anos reagiu à provocação da torcida rival, que cantava o nome de Lionel Messi, seu rival de longa data na disputa pelo posto de melhor do mundo.

Cristiano Ronaldo, que abriu o placar de pênalti aos 21 minutos da partida, não se conteve e respondeu aos do Al-Shabab ao colocar as mãos nos ouvidos e fazer um gesto obsceno próximo das suas partes íntimas para comemorar o triunfo.

A atitude gerou nas redes sociais, onde ele foi acusado de falta de respeito e de falta de profissionalismo. Alguns internautas pediram que o atacante fosse punido pela Federação Saudita de Futebol, enquanto outros defenderam que apenas revidou as afrontas dos torcedores.

O jogo foi bastante equilibrado e teve cinco gols. Dois deles foram marcados pelo brasileiro Anderson Talisca, herói da vitória do Al-Nassr ao virar o confronto aos 41 minutos do segundo tempo. O belga Yannick Carrasco e o português Carlos Carvalho balançaram as redes pelo Al-Shabab, que ainda teve um jogador expulso nos acréscimos.

Com o resultado, o Al-Nassr se mantém na segunda posição da liga, com 52 pontos, quatro a menos que o líder Al-Hilal, de Jorge Jesus – que tem um jogo a menos e está invicto. Por sua vez, o Al-Shabab é o 11ª colocado, com 24 pontos.

Um dos pilares da equipe, Ronaldo é o artilheiro isolado da competição, com 22 gols em 21 partidas, além de nove assistências. Ele também chegou aos 877 gols na carreira, somando clubes e seleção. O português é o segundo jogador eleito mais vezes o melhor do mundo, com cinco prêmios, enquanto Messi tem sete conquistas.