Jamie Arnold, torcedor do Wolverhampton da Inglaterra, foi condenado nessa sexta-feira (8), a seis meses de prisão por direcionar gestos e insultos racistas ao ex-jogador e atual comentarista esportivo Rio Ferdinand. Além da pena, ele também está proibido de frequentar estádios por um período de sete anos.

A sentença foi anunciada pelo Tribunal da Coroa de Wolverhampton, ede acordo com a Sky Sports News, a juíza Rhona Campbell externou toda a sua indignação com o episódio envolvendo o ex-atleta.

“Ele (Jamie Arnold) trouxe vergonha para à sua cidade e a sua equipe que não toleram comportamentos racistas no seu meio”, afirmou a juíza em referência ao torcedor de 32 anos.

As ações que condenaram Jamie Arnold aconteceram em 2021, na partida entre Wolverhampton e Manchester United. O jogo foi disputado no dia 23 de maio. O confronto, válido pelo Campeonato Inglês, marcou o retorno presencial dos nas arquibancadas do Molineux Stadium, casa do Wolves, após o isolamento forçado provocado pela pandemia da Covid-19.

Já aposentado dos campos, Ferdinand estava na cabine da BT atuando como comentarista. Ao comemorar um gol do Manchester United, ele despertou a ira do torcedor inglês que o insultou das arquibancadas.

Em novembro, Ferdinand manifestou sua gratidão pelo apoio das autoridades locais e também dos torcedores do Wolverhampton, que se indignaram com a situação. “A acusação não teria sido possível sem o apoio das testemunhas e dos funcionários que se apresentaram para depor no tribunal”, disse o agora comentarista.

Com informações da Agência Estado

Saiba Mais