O igualou a pontuação do Botafogo na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. O time venceu o na noite deste sábado, na Arena Barueri, pela 32ª rodada. Endrick garantiu o placar mínimo de 1 a 0 para o time paulista.

Mais uma vez, o time foi guiado pelo jovem. Além de fazer o gol, a joia palmeirense mostrou que, mesmo aos 17 anos, tem mentalidade para conduzir o Palmeiras dentro de campo.

Com o resultado, o time paulista chega a 59 pontos, igualando a pontuação do Botafogo. O alvinegro, porém, fecha a rodada na segunda-feira, contra o Vasco, além de ter o confronto contra o atrasado. O Athletico-PR é sétimo, com 49 pontos. O Palmeiras volta a campo na quarta-feira, contra o Flamengo, no Maracanã. No mesmo dia, o time paranaense recebe o Fortaleza, na Ligga Arena.

Abel Ferreira tinha dúvidas para a defesa. Com a suspensão de dois zagueiros, Gustavo Gómez e Murillo, o treinador foi a campo com Luan e Naves. Para não desfazer a linha de três, Marcos Rocha entrou improvisado como terceiro defensor. Do outro lado, Wesley Carvalho também não tinha o time principal à disposição. O Athletico-PR entrou com Kaique Rocha na defesa, Esquivel adiantado e Canobbio no lado direito, o contrário de onde costuma atuar.

Com menos de dois minutos Breno Lopes recebeu a bola em profundidade, mas não conseguiu finalizar. O Athletico-PR não se intimidou e também tentou pressionar com linhas altas, mas sem sucesso. A primeira finalização foi de Endrick, substituindo o suspenso Rony. O chute foi mascado e sem dificuldade para Bento

Na segunda, porém, o menino de 17 anos não decepcionou. O Palmeiras recuperou a bola no meio de campo. Raphael Veiga armou o contra-ataque com um passe que achou Endrick com campo aberto à frente. O atacante carregou e encobriu Bento com uma cavadinha, abrindo o placar. São 11 gols de Endrick em 47 jogos pelo Palmeiras. Faltam quatro para um novo gatilho de R$ 13 milhões pagos pelo Real Madrid, para onde o atacante vai em julho de 2024.

O Athletico-PR tentou responder, mas a defesa montada por Abel Ferreira mostrou-se tão consistente quanto a titular. Na frente, Endrick continuou no comando do ataque do Palmeiras. E visado pelos defensores paranaenses. O jovem sofreu uma sequência de faltas, primeiro por Kaique Rocha, depois por Esquivel, que levou amarelo. Próximo do final do primeiro tempo, Thiago Heleno foi outro zagueiro a chegar forte no jovem e ser advertido pelo árbitro.

Aos 17 minutos, Pablo sentiu dor muscular na coxa e foi substituído por Luciano Arriagada. Aos 20, o Athletico conseguiu a primeira chance real de gol. Após uma bola espirrada, Vitor Bueno finalizou. O chute desviou em Naves e foi para escanteio, que não rendeu em nada ao ataque rubro-negro. Mas o time paranaense ficou mais confortável para atacar e conseguiu avançar melhor para criar chances. Fernandinho e Zapelli tiveram oportunidades, mas finalizaram mal. O primeiro tempo terminou com o Athletico-PR finalizando cinco vezes, mas todas para fora, enquanto o Palmeiras chutou apenas três, duas no gol.

Para o segundo tempo, Wesley Carvalho sacou Erick para o ingresso de Alex Santana. A mudança buscou maior projeção do time no ataque. Mais uma mudança foi necessária aos 11 minutos, quando Kaíque Rocha sentiu o músculo da coxa, assim como Pablo. Rômulo ingressou na vaga do zagueiro.

O segundo tempo permaneceu morno. Breno Lopes conseguiu finalizar aos 18 minutos, mas em posição de impedimento. Ambos os times passaram a ter dificuldade para avançar além da intermediária do campo e valeram-se de chutes de média distância

Nos minutos finais, o Athletico-PR tentou bolas alçadas, com os zagueiros na área. A movimentação abriu espaços para contra-ataques palmeirenses, mas ninguém foi efetivo, e a partida terminou com vantagem mínima para o Palmeiras.

Saiba Mais