Ainda em festa pela conquista da Copa do Mundo do Catar, a seleção da se apresentou, nesta terça-feira, em Santiago del Estero, diante de Curaçao e não decepcionou o grande público presente. Com inspirado, os tricampeões mundiais venceram por 7 a 0.

A goleada serviu para colocar o nome de Messi mais uma vez na história do . O camisa 10 chegou aos 102 gols pela seleção, após 174 jogos. O primeiro gol do craque foi em 2006, diante da Croácia, em uma amistoso. Messi se torna o primeiro atleta sul-americano a marcar 100 gols por sua seleção. Outro fato importante: o astro soma 57 hat-trick (três gols em um jogo) na carreira, com 803 gols no total.

Na segunda-feira, durante o sorteio dos grupos da Copa Libertadores, Messi foi homenageado pela Conmebol com estátua e pela Associação de Futebol Argentino (AFA) ao dar nome ao prédio da entidade.

O técnico Lionel Scaloni escalou um time misto, com a liderança de Messi: Emiliano Martínez; Montiel, Pezzella, Otamendi e Acuña; Enzo Fernández, Lo Celso e Mac Allister; Lautaro Martínez, Messi e Nicolás González.

A diferença técnica entre as equipes ficou evidente desde os primeiros minutos de partida. A Argentina praticamente abdicou da marcação e deixou a fraquíssima seleção de Curaçao tocar a bola, inclusive no campo de ataque, até a intermediária.

Mas ‘bondade’ argentina durou pouco tempo. Com Messi desmarcado, os atuais campeões mundiais foram somando gols, apesar do esforço do goleiro Room, autor de boas defesas. Messi marcou três gols, Nicolás González e Enzo Fernández construíram o placar parcial de 5 a 0.

No segundo tempo, a Argentina voltou abusado do toque de bola, deixando o tempo passar, enquanto Curaçao foi forte na marcação e até tentou o gol de honra.

Aos 32 minutos, Di Maria arriscou um chute despretensioso de fora da área e a bola bateu no braço de Cuco Martina. Pênalti que o próprio Di Maria bateu com categoria para fazer 6 a 0.

Ainda houve tempo para o gol do lateral Montiel, aos 41 minutos, após bela jogada de Di Maria e Dybala pela ponta esquerda.

EMPATE EM MADRI

Depois de vencer o Brasil no sábado, a seleção de Marrocos voltou a campo, nesta terça-feira, no estádio Cívitas Metropolitano, onde empatou, sem gols, com o Peru. O futebol sem inspiração das duas equipes não desanimou os mais de 32 mil torcedores presentes.

A primeira etapa foi bastante morna, com as equipes pouco produzindo de interessante no campo ofensivo. Na etapa final, Marrocos pressionou, mas não teve competência nas finalizações para vencer o amistoso.