Nas vésperas de jogar sua última partida no Campeonato Brasileiro Série D, o Operário foi ‘expulso’ do Estádio Jacques da Luz, nas Moreninhas, para que as partidas da Copa Assomasul, o maior campeonato amador de Mato Grosso do Sul, aconteça.

O último jogo do Galo na Série D seria ‘em casa’, no dia 22 de julho, contra a Ferroviária (SP). Porém, decisão da Funesp (Fundação Municipal de Esporte) autorizou as partidas da Copa Assomasul no mesmo dia e local: o Estádio das Moreninhas.

Vale ressaltar que, geralmente, os gramados não recebem dois campeonatos distintos num curto período de tempo por conta de questões como recuperação e preparação da grama, limpeza, organização, etc.

Em nota, a diretoria do Operário demonstrou descontentamento com a mudança, já que agora o time vai ter que sair de Campo Grande para jogar a partida. O Galo está jogando ‘fora de casa’, já que seu estádio é o Morenão, que passa por reformas atualmente e não pode receber jogos.

“A direção Operariana buscou de todas as formas a permanência do jogo no Estádio Jacques da Luz, porém o Presidente da Funesp deu prioridade a um campeonato amador em detrimento a uma competição nacional demonstrando mais uma vez o descaso com o futebol profissional de Campo Grande”, diz o texto.

Por conta dessa proibição, o Galo teve que mudar o local da sua última partida para o estádio Sotero Zarate, em Sidrolândia às 17h (MS). A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) já autorizou a troca. O Jornal Midiamax também contatou a Funesp, mas até esta publicação, não houve retorno. O espaço segue aberto para manifestação.