O Girona, pequeno time da Catalunha, é o novo líder isolado do Campeonato Espanhol. Neste domingo, a equipe derrotou o por 4 a 2, no estádio Olímpico, em Barcelona, e chegou aos 41 pontos. Os gols do time visitante foram de Dovbyk, Miguel, Valery Fernández e Stuani. Lewandowski e Gündogan descontaram.

O time, que tem um estádio com capacidade para cerca de 14 mil espectadores, contou com o empate do com o Betis, no sábado, para retomar a ponta. Agora, o Real soma 39 pontos após 16 rodadas. O de Madrid, com um jogo a menos, tem 34, mesma pontuação do Barça.

A vitória faz ainda o Girona, que tem dois brasileiros titulares (o lateral Yan Couto e o atacante Savinho), chegar a nove jogos consecutivos sem perder. A última derrota foi para o Real, em 30 de setembro.

O Barça vem em uma campanha bem irregular. Antes do jogo de domingo, estava há quatro jogos sem perder, mas nesta temporada já caiu diante do Shakhtar Donetsk, pela Liga dos Campeões, e ainda perdeu em casa para o Real. O próximo duelo da equipe de Xavi é contra o Antuérpia, pela Liga dos Campeões, na quarta-feira.

O Barça entrou em campo neste domingo com a formação ofensiva habitual. Lewandowski no meio e o brasileiro Raphinha pela direita. Mas demorou para os anfitriões conseguirem furar a defesa rival.

O Girona, por sua vez, mostrou porque é a sensação do primeiro turno do Campeonato Espanhol. Com boas e rápidas trocas de bola, o time jogou de igual para igual e encontrou o gol em uma bela jogada. O lateral-direito brasileiro Yan Couto dominou na intermediária da defesa, levantou a cabeça e lançou para Tsygankov, que correu com a bola, entrou na área e cruzou rasteiro no pé de Dovbyk, que abriu o placar aos 12 minutos.

A vantagem, porém, não alterou em nada a forma de jogar tanto do Barça quanto do Girona. Aos 18, o goleiro Gazzaniga salvou após chute na pequena área de Raphinha. Na sequência, no escanteio, cobrado pelo brasileiro, porém, Lewandowski subiu mais que todos e empatou. Aos 29, Gazzaniga voltou a salvar o Girona em um chute de Cancelo após tabelinha com João Félix.

Miguel, porém, esfriou uma tentativa de reação do Barcelona. Aos 40, ele dominou na intermediária, foi em direção ao gol e, com um drible de corpo, tirou dois rivais da frente, entrou na área e chutou de pé esquerdo no ângulo direito do gol de Sotorres – Ter Stegen está lesionado.

No segundo tempo, o Barcelona passou a pressionar e chutar mais a gol. De Jong passou a apoiar mais o ataque e Gündogan entrou mais na área na tentativa de surpreender a zaga rival principalmente depois da substituição de Raphinha aos 21. O brasileiro bem que se movimentou e arriscou chutes, mas todos pararam nas mãos do goleiro.

O Girona não se intimidou em momento algum e nem apelou para a retranca. E chegou no gol após um chutão do goleiro Gazzaniga. Portu ganhou a dividida aérea, a bola ficou com Valery Fernández, que driblou Kounde e acertou o canto do gol do Barça

Quando parecia que o jogo estava acabado, Gündogan fez um belo gol ao dominar na área e virar para acertar o canto direito, aos 47. No minuto seguinte, Lewandowski recebeu cruzamento sozinho na área, mas errou o cabeceio.

O gol, contudo, não intimidou o Girona, que buscou o quarto gol aos 50 minutos. Após boa troca de passes, a bola sobrou livre para o veterano uruguaio Stuani só completar e fechar o placar em 4 a 2.

Em outro jogo deste domingo, Cádiz e Osasuna ficaram no 1 a 1 e permanecem na luta para tentar se manter longe da zona de rebaixamento. Osasuna soma 16 pontos, três a mais que o Cádiz.

Saiba Mais