O deu adeus ao sonho de disputar a fase de grupos da em 2023, ao perder novamente para o Cerro Porteño (PAR) nesta quinta-feira, por 2 a 1, no estádio General Pablo Rojas, em Assunção, pelo confronto de volta da terceira fase preliminar.

Com a eliminação, o Fortaleza ao menos disputará a Copa Sul-Americana na temporada, algo que já estava no planejamento do time cearense. A sorteará os grupos da competição continental no próximo dia 27 de março. América-MG, Botafogo, Goiás, Red Bull Bragantino, Santos e irão disputar.

Já o Cerro Porteño, com um time bastante experiente e com alguns conhecidos do futebol brasileiro (Jean, Piris da Motta e Churín), voltará a disputar a fase de grupos da Libertadores.

Com bola rolando, Cerro e Fortaleza fizeram um confronto bastante igual no primeiro tempo. Os brasileiros quase abriram o placar aos seis minutos, quando Pochettino cruzou na área e Lucero cabeceou para boa defesa de Jean. No rebote, Thiago Galhardo também parou no goleiro do time paraguaio.

Aos poucos o Cerro Porteño ganhou superioridade. Aos 24, após desatenção do Fortaleza, Morales tocou para Vieira e ele finalizou para fora. Contudo, aos 37 a bola entrou. Após cruzamento, Marcelo Benevenuto mandou contra o próprio gol, a bola tocou na trave e voltou nos pés de Carrizo, que fez.

No segundo tempo, o Fortaleza precisou se expor mais e poderia ter empatado aos nove minutos em chute forte de Yago Pikachu. Mas foi o Cerro que ampliou. Aos 16, Carrizo cobrou escanteio e Aquino, de primeira, finalizou bonito e estufou as redes do goleiro João Ricardo.

O placar de 2 a 0 praticamente liquidou o confronto. Tanto é que o Fortaleza sentiu e acabou refém das próprias limitações. O Cerro Porteño chegou a balançar as redes mais duas vezes com Morales e Fernando Fernández, mas ambos estavam impedidos.

Quando a partida caminhava para o final, aos 46 minutos, Calebe ganhou da marcação na velocidade e cruzou para Guilherme completar, dando números finais ao confronto.

FICHA TÉCNICA

CERRO PORTEÑO (PAR) 2 X 1 FORTALEZA

CERRO PORTEÑO (PAR) – Jean; Espínola, Patiño, Piris da Motta e Báez; Cardozo Lucena (Bobadilla), Wilder Viera, Carrizo (Giménez) e Aquino (Samudio); Churín (Fernando Fernández) e Morales (Alexis Farinã). Técnico: Facundo Sava.

FORTALEZA – João Ricardo; Brítez, Marcelo Benevenuto e Titi; Hércules (Calebe), Caio Alexandre, Lucas Crispim, Pochettino (Guilherme) e Romarinho (Yago Pikachu); Lucero (Silvio Romero) e Thiago Galhardo (Júnior Santos). Técnico: Juan Vojvoda.

GOLS – Carrizo, aos 37 minutos do primeiro tempo. Aquino, aos 16; e Guilherme, aos 46 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Jesús Valenzuela (VEN).

CARTÕES AMARELOS – Báez, Cardozo Lucena e Wilder Vieira (Cerro Porteño); Marcelo Benevenuto e Lucero (Fortaleza).

PÚBLICO E RENDA – Não divulgados.

LOCAL – Estádio General Pablo Rojas, em Assunção (Paraguai).