O quebrou uma série negativa de quatro tropeços consecutivos no Brasileirão, ao derrotar o ás por 5 a 3, nesta quarta-feira, no Maracanã, no Rio de Janeiro, pela 29ª rodada. Apesar do placar numeroso, o artilheiro Cano teve um gol anulado e passou em branco na partida.

Com o resultado, o Fluminense chegou aos 45 pontos, ainda na luta para garantir uma vaga na próxima edição da Libertadores, sem depender do duelo com o Boca Juniors, na do torneio continental, dia 4. Já o Goiás, com 31, pode voltar à zona de rebaixamento ao final da rodada.

O começo do jogo foi eletrizante. Apesar de estar na final da Libertadores, o Fluminense entrou em campo com força máxima, mas encontrou um Goiás pronto para frustrar os planos dos comandados de Fernando Diniz. Aos quatro minutos, Allano recebeu de Tadeu, deixou Marcelo para trás e mandou no ângulo do goleiro Fábio.

O Goiás se aproveitou do ‘apagão’ do Fluminense para fazer o segundo aos 12. Guilherme Marques cobrou falta na cabeça de Matheus Babi, que ampliou. Quando a torcida ameaçava vaiar, o Fluminense diminuiu. Aos 16, Ganso cobrou escanteio, Felipe Melo fez 2 a 1.

Aos 20, Marlon marcou para o Fluminense e chegou a mandar um ‘cala a boca’ para a torcida. No mesmo momento, pediu desculpas pelo ato. O gol, no entanto, acabou sendo anulado pela arbitragem. O time da casa acabou crescendo na sequência, quando Fernando Diniz tirou Felipe Melo, lesionado, e colocou Lima.

O Fluminense foi com tudo para o ataque e empatou aos 36. Keno recebeu na esquerda e virou o jogo para Arias. O meia chegou batendo para empatar. A virada aconteceu apenas no segundo tempo. No primeiro minuto, Diogo Barbosa cruzou e Arias, na segunda trave, fez mais um.

O Fluminense passou a dominar a partida e teve um pênalti marcado a seu favor. Keno invadiu a área e foi derrubado por Morelli. O próprio camisa 11 foi para a cobrança e fez o quarto, aos sete. O atacante também fez o quinto, aos 16, depois de receber uma linda assistência de Ganso.

Apesar do placar elástico, o Goiás não desistiu e diminuiu aos 22, em um lindo voleio de Julián Palacios. O time esmeraldino foi para o abafa, mas não conseguiu evitar a derrota. Antes do apito final, o atacante Cano chegou a marcar um gol de cobertura, mas a arbitragem anulou o lance, confirmando o triunfo do time tricolor por 5 a 3.

Na próxima rodada, o Fluminense enfrenta o Atlético-MG no sábado, às 21h, na Arena MRV, em Belo Horizonte (MG). No domingo, às 16h, o Goiás recebe o Vasco, no estádio Serrinha, em Goiânia (GO).

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 5 X 3 GOIÁS

FLUMINENSE – Fábio; Samuel Xavier, Marlon, Felipe Melo (Lima) e Marcelo (Diogo Barbosa); André, Martinelli e Ganso (Alexsander); Arias, Cano (Lelê) e Keno (David Braz). Técnico: Fernando Diniz

GOIÁS – Tadeu; Maguinho, Sidimar, Bruno Melo e Hugo (Sander); Willian Oliveira (Raphael Guzzo), Morelli (Dodô) e Guilherme Marques (Higor Meritão); Allano (Alesson), Matheus Babi e Julián Palacios. Técnico: Armando Evangelista.

GOLS – Allano, aos quatro, Matheus Babi, aos 12, Felipe Melo, aos 16, e Arias, aos 36 minutos do primeiro tempo. Arias, ao um, Keno, aos sete, aos 17, e Julian Palacios, aos 22 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Leandro Pedro Vuaden (RS).

CARTÕES AMARELOS – André, Cano e Marlon (Fluminense); Guilherme Marques, Higor Meritão e Julián Palacios (Goiás).

RENDA E PÚBLICO – Não divulgados.

LOCAL – Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Saiba Mais