A Chapecoense teve uma grande chance de sair da zona de rebaixamento na 31ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. No duelo de desesperados, o time catarinense não saiu do zero contra o lanterna ABC nesta quinta-feira, na Arena Condá, com direito a Henrique Dourado perdendo um pênalti, e chegou a sete jogos sem vencer na competição.

Com o empate, a Chapecoense permanece na 17ª colocação, abrindo a zona da degola com 30 pontos. O time tem um ponto a menos que o Avaí, que ainda atua na rodada. Já o ABC segue em busca de uma retomada história para escapar do rebaixamento. O time é o lanterna, em 20º, com apenas 20 pontos.

Como era de se esperar, o duelo de desesperados começou muito corrido e com muitas finalizações, mas poucas foram ao alvo. O ABC foi quem apareceu primeiro no ataque, em chute de longa distância de Thonny Anderson. Jogando em casa, a Chapecoense priorizou mais a posse de bola e as jogadas de linhas de fundo. Bruno Leonardo teve a chance, mas cabeceou por cima do gol potiguar.

O jogo seguiu movimentado, com as duas equipes trocando bastante passes, mas pecando na hora da conclusão. Na reta final, os donos da casa tiveram a chance de abrir o placar. Após cruzamento de Marcinho, a bola bateu no braço de Habraão. Depois de rever o lance no VAR, o juiz anotou o pênalti. Henrique Dourado foi para a cobrança, deslocou o goleiro, mas tirou do gol e mandou para fora. Permanecendo o empate na primeira etapa

No segundo tempo, a Chapecoense voltou mais aguda e com o pé mais calibrado. Arriscando de longe, Pavani obrigou Michel a espalmar, depois Marcinho finalizou rasteiro e o goleiro do ABC se esticou para evitar o tento. Os donos da casa ainda teriam mais uma chance com Pavani e outra com Felipe Ferreira, mas o goleiro potiguar estava disposto a virar o homem da partida, fazendo grandes defesas. O ABC buscou o contragolpe, mas seguiu pecando na conclusão.

Com o passar do tempo, o duelo ganhou cara de Série B. As duas equipes tinham disposição física, mas faltava organização. Aos poucos o ABC foi sentindo a parte física e já não conseguia frequentar o ataque. A Chapecoense seguiu com arremates de fora da área. Na reta final, o jogo ficou lá e cá, com ambos se revezando no ataque, porém a falta de qualidade na hora de concluir, mostrou o motivo das equipes estarem na zona de rebaixamento e o duelo de desesperados terminou zerado.

Na próxima rodada, a Chapecoense volta a campo no dia 13, às 21h30, no clássico regional contra o Criciúma, no Heriberto Hülse, em Criciúma (SC). Já o ABC abre a 32ª rodada, na terça-feira, às 21h30, contra o Mirassol, no Frasqueirão, em Natal (RN).

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 0 X 0 ABC

CHAPECOENSE – Airton; Ronei (Douglas Borel), Bruno Leonardo, Lucas Freitas e Mancha; Gustavo Cazonatti (Felipe Ferreira), Victor Ferraz (Kaio), Bruno Nazário, Giovanni Pavani e Marcinho (Marco Antônio); Henrique Dourado (Danrlei). Técnico: Claudinei Oliveira.

ABC – Michael; Gedeilson, Habraão, Fabrício e Nathan (Daniel); Ramon, Randerson e Thonny Anderson (Matheus Anjos); Andrey (Evandro), Wallyson (Anderson Oliveira) e Paulo Sérgio. Técnico: Argel Fuchs.

CARTÕES AMARELOS – Gustavo Cazonatti (Chapecoense); Argel Fuchs, Fabrício, Anderson Cordeiro e Nathan (ABC).

ÁRBITRO – Maguielson Lima Barbosa (DF).

RENDA – R$ 89.430,00.

PÚBLICO – 4.935 total.

LOCAL – Arena Condá, em Chapecó (SC).