A Olimpíada e Paralimpíada Paris-2024 é só no ano que vem, mas o campeão paralímpico sul-mato-grossense, Yeltsin Jacques vai poder sentir o ‘frio na barriga’ olímpico lá na capital francesa no próximo mês.

A cerca de 400 dias da competição global mais esperada, a Cidade Luz recebe o Campeonato Mundial de Atletismo, de 8 a 17 de julho, com disputas no Estádio Charlety, e Yeltsin é um dos confirmados.

Dono de duas medalhas de ouro na Paralimpíada de Tóquio-2020 e recordista mundial dos 1.500 metros da classe T11, o atleta foi convocado pelo CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro) nesta semana.

Beneficiário do Bolsa Atleta, da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer), Yeltsin competirá em duas provas na capital da França: 5.000 e 1.500 metros. Nesta última, o fundista de Mato Grosso do Sul chegou ao recorde mundial, com a marca de 3m57s60.

‘Estou muito feliz e preparado para a competição. Eu e minha equipe estamos treinando muito bem, está todo mundo muito confiante. Essa vai ser a competição já para sentir o clima dos Jogos Paralímpicos do ano que vem, porque estaremos na mesma cidade, mesma época do ano e com atletas de alto nível que também estarão na Paris-2024. O frio na barriga já é muito grande e vamos com foco total”, destaca Yeltsin, que em Tóquio foi o responsável por garantir a 100ª medalha de ouro do Brasil na história dos Jogos Paralímpicos.

O atleta revela que seu nível técnico e físico está bem próximo ao alcançado para a edição de Tóquio-2020. “Estou trabalhando com periodização para chegar melhor ainda em Paris-2024, para buscar novamente as medalhas de ouro para o Brasil. Feliz que já estou bem próximo do nível desejado, os treinos estão saindo muito bem e já podemos esperar grandes resultados agora no Campeonato Mundial, maior competição desse ano”, diz.

Ainda neste ano, Yeltsin terá pela frente os Jogos Parapan-Americanos, maior competição paralímpica das Américas, que acontecerá em Santiago, no Chile, de 20 de outubro a 5 de novembro. Em maio do ano que vem, entre os dias 17 e 25, o sul-mato-grossense participará de mais uma edição do Campeonato Mundial, que desta vez terá Kobe, no Japão, como cidade-sede.

Brasil no Mundial de Paris

No Mundial de Atletismo de Paris 2023, a seleção brasileira contará com uma delegação maior do que em Dubai 2019, quando o país convocou com 43 atletas convocados. Naquela ocasião, os brasileiros fizeram a melhor campanha da história do país na competição, na segunda colocação do quadro geral, com 39 medalhas no total: 14 de ouro, nove de prata e 16 de bronze.

O desempenho superou o resultado da edição de Lyon 2013, que até então era a melhor performance nacional, com 16 ouros, 10 pratas e 14 bronzes, na terceira posição geral.

O atletismo é uma das modalidades mais vitoriosas do país. Na história dos Jogos Paralímpicos, o atletismo é a que obteve a maior quantidade de medalhas para o Brasil, com 170 pódios no total.